Após os tumultos registrados nos jogos entre Baía de Pemba - Ferroviário de Nampula e Textáfrica - "/> Após os tumultos registrados nos jogos entre Baía de Pemba - Ferroviário de Nampula e Textáfrica - "/>
desporto mocambicano

Actuação da arbitragem no Moçambola pode chegar ao Gabinete Central de Combate à Corrupção

  • 189

Após os tumultos registrados nos jogos entre Baía de Pemba - Ferroviário de Nampula e Textáfrica - Black Bulls, a Direcção Executiva da Liga Moçambicana de Futebol (LMF), reuniu-se com Comissão Nacional de Árbitros de Futebol (CNAF) e com os presidentes e representantes dos 12 clubes do Moçambola 2024 com vista a averiguar e tomar medidas acerca dos incidentes recentes nas partidas da 10ª jornada.

 

Por Redacção LanceMZ

 

Na sequência dos encontros, a Direcção da Liga Moçambicana de Futebol emitiu um segundo comunicado de imprensa sobre os tumultos que culminaram com intervenção da Polícia da República de Moçambique, particularmente da Força de Intervenção Rápida, do qual passamos a citar:

 

“A bem do futebol, dos espectadores e da salvaguarda do património dos clubes e daqueles que vão aos campos de futebol”, como lê-se no comunicado, a LMF, através do Conselho de Disciplina, compromete-se a se pronunciar acerca dos incidentes nos jogos já mencionados após a análise da matéria constante nos relatórios dos delegados dos dois encontros.

 

A LMF reiterou que, caso se confirme a existência de alguma irregularidade criminal, os casos deverão ser encaminhados para as entidades competentes que lidam com a matéria de corrupção no país.

 

VEJA O RESUMO DO JOGO TEXTÁFRICA - BLACK BULLS

 

“Caso se constate a existência de matéria de índole criminal, endossar o respectivo expediente ao Gabinete Central de Combate à Corrupção (GCCC)”, recomenda a direcção da LMF.

 

Entre outras medidas, a LMF instou a CNAF para que se pronuncie sobre os “eventuais erros ou motivos das decisões das equipas da arbitragem que culminaram com tumultos dos adeptos nos campos do Baía de Pemba e na Soalpo”.

 

A LMF destacou o compromisso de todos os envolvidos nas duas reuniões em evitar a repetição de tais incidentes, garantindo a segurança e a integridade das competições, e sublinhou que os clubes devem trabalhar em conjunto com a Federação Moçambicana de Futebol (FMF) e o Governo de modo a recolocar o Moçambola entre as 12 maiores Ligas Africanas. (LANCEMZ) 

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .