desporto mocambicano

Lazio surpreende A Politécnica e Ferroviário da Beira faz reviravolta impressionante derrotando Maxaquene

  • 182

 Duas surpresas marcaram o arranque da Liga Sasol de basquetebol sénior feminino que iniciou esta segunda-feira, 21 de Novembro, no pavilhão do Maxaquene. Com efeito, tratam-se da vitória da estreante Lázio de Maputo sobre a terceira classificada da edição passada a A Politécnica e a impressionante reviravolta do Ferroviário da Beira sobre o Maxaquene por 51-43. As equipas candidatas, Ferroviário de Maputo e Costa do Sol, venceram sem dificuldades ao Mucolpelinhas de Nacala (29-107) e Clube Municipal da Beira (43-90), respectivamente.

 

 

Por Redacção LanceMZ

 

A abrir a segunda edição da Liga Sasol, o Ferroviário de Maputo teve pela frente a jovem formação do Mucopelinhas de Nacala que esteve presente na prova decorrido no início deste ano e que terminou na 6.ª posição com saldo de uma vitória e sete derrotas.  

 

A equipa orientada por Nasir Salé demonstrou em campo que está com outro ritmo competitivo, saindo do primeiro período a vencer por 8-28, vantagem que cresceu para 40 pontos no final da primeira parte em que as “locomotivas” da capital do país venciam por 13-53.

 

No terceiro quarto, o Ferroviário de Maputo continuou com uma defesa pressionante e assertiva no lançamento exterior, bem como debaixo da tabela, conseguindo terminar esta etapa com o resultado de 17-82.

 

O treinador Nasir Salé rodou o seu banco, procurando dar tempo de jogo a todas jogadoras, tendo em vista compromissos futuros e as jogadoras corresponderam da melhor forma, com Rosa Cossa a terminar a partida com 19 pontos e 8 ressaltos, performance idêntica teve Dulce Mabjaia que anotou 18 pontos e 6 ressaltos, contribuindo para a vitória por 29-107.

 

Na outra partida do Grupo B, o Maxaquene teve pela frente o Ferroviário da Beira, formação que esteve ausente na edição passada da prova e que se qualificou para esta prova sem realizar os jogos da “poule” de apuramento devido a falta de inscrição de adversários.

 

A turma “tricolor” entrou melhor na contenda, chegando a uma vantagem de sete pontos no final do primeiro quarto que terminou com o resultado de 9-16 e que cresceu para 13 pontos no final da primeira parte em que as pupilas de Luís Monguele venciam por 18-31.

 

Na segunda parte o Ferroviário da Beira regressou diferente, acertando na defesa assim como no ataque, terminando o terceiro período a vencer com um parcial de 9-7, colocando o resultado em 27-37.

 

Nos últimos dez minutos as meninas do Chiveve transcenderam-se, exerceram uma defesa pressionante que não deu hipóteses ao Maxaquene que marcou apenas 6 pontos, contra 24 do Ferroviário da Beira que teve na capitã Iolanda Francisco a cestinha com um duplo-duplo, marcando 14 pontos e conquistando 11 ressaltos, bem como Verinica Salifu que também esteve na casa das dezenas ao marcar 11 pontos e recolher igual número de ressaltos, na vitória “locomotiva” por 51-43.

 

 

LAZIO DE MAPUTO ESTREIA-SE A GANHAR

 

Para o Grupo B da Liga Sasol houve um duelo entre duas conhecidas equipas da cidade de Maputo, a Associação de Basquetebol Lazio que fez a sua estreia absoluta em Campeonatos Nacionais e a A Politécnica que na edição passada terminou em terceiro lugar, por isso o equilíbrio foi nota dominante no primeiro quarto em que as duas equipas terminaram empatadas a seis pontos.

 

No segundo quarto a turma estudantil entrou melhor e procurou fugir no marcador, mas a formação orientada por Cleto Chissico não permitiu, chegando ao intervalo com três pontos a separarem as duas formações, pois 21-24 era o resultado a favor da A Politécnica.

 

Depois do descanso, o equilíbrio prevaleceu com os três pontos a continuarem a separarem as duas formações, com o marcador a assinalar 34-37, ainda a favor da Politécnica. Nos últimos dez minutos veio ao de cima a experiência da base internacional moçambicana Onélia Mutombene, que reforça a Lazio e conduziu a equipa para uma reviravolta e para a vitória por quatro pontos de diferença, 51-47, numa partida em que Dores Matsinhe foi a cestinha com 13 pontos e Lacelissa Vilanculos com 12 pontos foi insuficiente para levar a A Politécnica à vitória.

 

No jogo de fundo da primeira jornada, o Costa do Sol teve pela frente a formação do Clube Municipal da Beira, formação que garantiu a manutenção na temporada passada e que veio para esta prova com os mesmos objectivos, mas esteve muitos furos abaixo que o campeão em título que logo no primeiro quarto já vencia por números assinaláveis, ou seja, 9-32 era o resultado ao cabo de dez minutos de jogo, uma vantagem que cresceu para 26 pontos ao intervalo que o marcador assinalava 25-51.

 

No terceiro quarto Leonel Manhique procurou rodar o seu banco de suplentes, sobretudo dar ritmo competitivo às jogadoras que estão a sair de lesões e o jogo tornava-se cada vez mais fácil para as “canarinhas” que terminaram esta etapa com o marcador a assinalar 30-69.

 

Conduzidas por Shelsea Rafael autora de 20 pontos e 6 ressaltos que foi bem acompanhada por Sheila Iliane Ventura que anotou 12 pontos, as “canarinhas” construíram uma vitória fácil por 43-90, 47 pontos de diferença que espelham as diferenças entre as duas formações que correm por objectivos diferentes nesta competição. (LANCEMZ)

 

 

LIGA SASOL 2022 - RESULTADOS 1ª Jornada

 

Mucopelinhas de Nacala 29-107 Ferroviário de Maputo

 

Lazio de Maputo 51-47 A Politécnica

 

Ferroviário da Beira 51-43 Maxaquene

 

Clube Municipal da Beira 53-90 Costa do Sol

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .