desporto mocambicano

Federação Moçambicana de Patinagem reage ao pronunciamento do Secretário de Estado sobre desistência do Africano

  • 894

 

A Federação Mocambicana de Patinagem, emitiu na manhã desta sexta-feira, 25 de Agosto, um comunicado a desmentir as declarações do Secretario de Estado do Desporto, Carlos Gilberto Mendes, em torno da desistência da participação da Moçambique no Campeonato Africano de Hóquei em Patins.

Por Redação LanceMZ

A Federação diz não ser verdade os motivos levantados por Gilberto Mendes em relação a desistência de Moçambique no africano de Hóquei em patins.

"Não são verídicas as declarações proferidas esta semana a imprensa pelo Sr. Secretário de Estado do Desporto alegando que a FMP submeteu tarde o pedido de apoio", lê-se na nota.

O órgão reitor da modalidade "submeteu a 21 de Outubro de 2022 ao Fundo de Promoção Desportiva FPD, um ofício solicitando apoio e abordando sobre os pormenores logísticos com vista a participação de Moçambique no Campeonato do Mundo e Africano. Na mesma nota a direção da FMP solicitou uma audiência a Directora do FPD tendo em conta a proximidade das datas entre os dois eventos e os elevados encargos logísticos, as seleções nacionais africanas por unanimidade decidiram pelo adiamento do campeonato africano o que permitiu direccionar todos os esforços ao campeonato do mundo de San Juan", lê-se.

A casa da patinagem moçambicana, diz ainda que no Mundial de patins, a Secretaria de Estado do Desporto, "custou as despesas relativas as passagens áreas" com o itinerário Maputo, Buenos Aires deixando de fora a cidade de San Juan local onde decorreu o mundial.
Por essa razão a delegação moçambicana percorreu 1000km de autocarro de Buenos Aires até San Juan "o que contribuiu de forma negativa no desempenho da seleção moçambicana". As outras despesas foram suportadas com base no apoio de parceiros, amigos e simpatizantes da modalidade.

A FMP declara que a SED e o FPD tiveram conhecimento da realização da II edição do campeonato africano no ano passado ou seja, em 2022.

"Em Março de 2023, a FMP, submeteu a SED o plano de actividades e o respectivo orçamento, incluindo, as necessidades em termos logísticos para fazer face aos desafios da participação de Moçambique na prova africana", por ver a data a se aproximar e pelo "silêncio ensurdecedor da SED e FPD" a federação remeteu em Julho deste ano, dois ofícios alertando sobre as dificuldades logísticas da ida a Egito. Os parceiros da FMP não estavam a responder de forma satisfatória e, no desespero a federação solicitou ao FPD que efectuasse no mínimo o pagamento das passagens áreas o que não foi feito pela SED mesmo depois do FPD ter solicitado o envio das cotações relativas as passagens áreas.

(LANCEMZ)

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .