O Governador da província de Inhambane, Daniel Chapo, considera que as duas entidades gesto "/>  

O Governador da província de Inhambane, Daniel Chapo, considera que as duas entidades gesto "/>

desporto mocambicano

Daniel Chapo considera que FMF e LMF não querem Moçambola no norte de Inhambane

  • 981

 

O Governador da província de Inhambane, Daniel Chapo, considera que as duas entidades gestoras do futebol moçambicano e do Moçambola, a Federação e Liga Moçambicana de Futebol inviabilizam a participação da Associação Desportiva de Vilankulo.

 

Por: Redação LanceMZ

 

O governante coloca em causa a interdição do campo do Alto Makhassa onde a ADV vinha realizando os seus jogos deste o início da época. É que de acordo com a Federação Moçambicana de Futebol o reduto dos hidrocarbonetos não reúne condições para acolher jogos do Moçambola.

 

Com a proibição do recinto, a equipa de Vilankulo é obrigada a jogar no Campo Valdemar de Oliveira que se localiza na cidade de Maxixe, o que significa que a colectividade estará em constantes viagens longas e cansativas, é que de Vilankulo para Maxixe são cerca de 300 kilómetros, o que significa que para efectuar um jogo, a equipa fará 600 km de ida e volta a sede do clube.

 

Daniel Chapo diz que "a província de Inhambane, sempre esteve preparada para o Moçambola mas, a FMF e a LMF nunca estiveram "mesmo com um Aeroporto Internacional em Vilankulo com voos nacionais e internacionais, a equipa local deve percorrer longas distâncias para poder tomar voo para ir aos locais dos jogos noutros pontos do país.

 

Daniel Chapo volta ao tempo e recorda a maior tragédia do Moçambola e do desporto nacional, o desaparecimento do Wan Pone, em 2003 no ano de estreia do Moçambola, uma tragédia que obrigou o seu desaparecimento no campeonato nacional devido as mesmas razões "viagens longas e cansativas" e mesmo assim nada se aprendeu.

 

Como consequências dessas decisões que prejudicam a equipa que representa a província de Inhambane, Chapo afirma que "ou os jogadores voltam a morrer na estrada ou a ADV sai do Moçambola à semelhança do Vilankulo FC", disse o dirigente para depois acrescentar que "esses é que são os objetivos que se pretendem e não gostaríamos de falar disso depois das coisas acontecerem".

 

Daniel Chapo vai avante considerando que a semelhança de outros campos, o Alto Makhassa tem problemas, "não há nenhum campo que reúne totalmente as condições de se realizar um jogo do Moçambola", mesmo no Campo da Maxixe "a distância onde termina o campo e rede de vedação é curta, um jogador a uma alta velocidade em qualquer lance pode ser afectado pela rede, terminou o Governador da província de Inhambane.

 

(LANCEMZ)

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .