desporto mocambicano

Bis de Raymond faz locomotiva de Maputo descarrilar na linha do Chiveve

  • 413

Com um bis do atacante queniano Raymond, o Ferroviário da Beira recebeu e derrotou o da cidade de Maputo por duas bolas sem concorrência, no clássico da primeira jornada do Moçambola 2023. Erros de palmatória custaram caro aos “locomotivas” de Maputo que entraram em falso para o Campeonato Nacional de Futebol, prova que pretendem conquistar o título. Aliás, foram os de Chiveve que melhor tiraram proveito das ocasiões criadas, sendo que os dois tentos alcançados permitem colocarem-se no pelotão da frente da classificação.

 

Por Redacção LanceMZ

 

O embate entre o Ferroviário da Beira e o seu homónimo de Maputo era o de cartaz da primeira jornada do Moçambola 2023 e arrastou muito público para o Caldeirão do Chiveve, pois os adeptos estavam ávidos em testemunhar o regresso do Campeonato Nacional Futebol, após perto de cinco meses de defeso.

 

Depois de um equilíbrio nos instantes iniciais da contenda, o Ferroviário da Beira chegou ao golo inaugural aos 10 minutos quando Raymond aproveitou um erro da defensiva da equipa da capital, tendo de ângulo apertado rematado para o fundo das redes, com o guarda-redes Franque já batido e jeitoso ainda tentou evitar o golo, mas a bola já havia transposto a linha de baliza. 

 

A defensiva dos “locomotivas” da capital do país apresentou muitas facilidades que foram aproveitadas pelos donos da casa, como foi o caso aos 44 minutos quando tanto o guarda-redes Júlio Franque como a toda defensiva saiu mal na fotografia, o que Raymond não perdoou e atirou para o fundo das redes da equipa da capital do país e era o bis para o atacante do Ferroviário da Beira.

 

DONOS DA CASA GEREM VANTAGEM NA SEGUNDA PARTE

 

Na segunda parte as duas equipas voltaram a equiparar-se, mas o Ferroviário de Maputo continuou a demonstrar facilidades defensivas que eram mal aproveitadas pela equipa da casa que bem poderia ter saído deste jogo com outros números em termos de golos, se não fossem os lances mal aproveitados pelos atacantes.

 

À medida que o jogo ia transcorrendo o Ferroviário da Beira soube conservar a vantagem de dois golos alcançados na primeira parte, perante um adversário que não conseguia apresentar argumentos para inverter o rumo dos acontecimentos.

 

Foi uma estreia em grande para o Ferroviário da Beira   que sob batuta do treinador português Hélder Duarte demonstrou que quer entrar para a corrida pelo título, enquanto que para o lado dos “locomotivas” de João Chissano ficou a indicação de que melhorias são necessárias na articulação defensiva, por forma a chegar a bons resultados nesta competição que acaba de começar. (LANCEMZ)

 

“Foi um jogo difícil e bem jogado” – Hélder Duarte, Treinador do Ferroviário da Beira

 

“Sabia que seria um jogo difícil, por vezes não bem jogado, mas a partir do momento em que passamos a ganhar por dois a zero, o jogo ficou equilibrado, fechamos as linhas de passe deles, os caminhos para a baliza. Poderíamos ter feito mais um golo, pelas oportunidades que tivemos, mas foi um bom jogo, essencialmente na primeira parte do que na segunda”.

 

“Perdemos por culpa própria” – João Chissano, Treinador do Ferroviário de Maputo

 

“Perdemos por culpa própria, cometemos dois erros que em alta competição são inadmissíveis, o Ferroviário da Beira aproveitou-as e tivemos mais erros que foram mal aproveitados pelo nosso adversário e em contrapartida as oportunidades que nós criámos não conseguimos concretizá-las. Toda a gente viu que na segunda parte estivemos por cima do Ferroviário da Beira, mas não conseguimos marcar, o adversário foi duas a três vezes à nossa área e criou-nos situação de pânico, temos que dar os parabéns ao adversário”.

 

FICHA TÉCNICA

Campo do Ferroviário da Beira

Arbitragem de João Paulo auxiliado por Zacarias Balói (1° Assistente) e Albino Muchanga (2° Assistente), Saimone Lucas (4° Árbitro)

 

FERROVIÁRIO DA BEIRA: César Machava; Poso, Celso, Comissário e Edson; Abass (Manucho 67’), Touré, Mafaite (João Bonde, 67’) e Maré; Estevão e Raymond (Shelton 67’)

 

SUPLENTES: Germano, Ling, Patrick, Shelton e Jafete

 

TREINADOR: Hélder Duarte

 

FERROVIÁRIO DE MAPUTO: Franque; Nelson Manuel, Jeitoso, Celso, Mapangane, Huga (Djibril 73’), Mário, Kito, Shaquille, Miter e Tununo.

 

SUPLENTES: Armando, Nota, Yude, Paulana, Ezequiel, Shelton e Djibril

 

TREINADOR: João Chissano

 

Acção Disciplinar: cartão amarelo para Celso (36’)

 

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .