desporto mocambicano

Árbitros do Ferroviário da Beira – Black Bulls suspensos preventivamente

  • 1790

Os árbitros Eduardo Chissano (árbitro principal), Cláudio Macamo (1° árbitro assistente) que estiveram envolvidos na polémica do jogo Ferroviário da Beira – Black Bulls, inserido na 2ª jornada do Campeonato Nacional de Futebol, Moçambola 2022, foram suspensos preventivamente pela Comissão Nacional de Árbitros de Futebol (CNAF), órgão responsável pela arbitragem na Federação Moçambicana de Futebol (FMF).

 

O facto foi dado a conhecesse em comunicado emitido pela CNAF refere que esta suspensão preventiva surge no seguimento das “recomendações da Comissão Técnica Nacional (CTN), após a apreciação da Comissão de Analise de Jogos (CAV) ao Relatório do Delegado Técnico e análise das imagens do jogo n.° 11, disputado entre as equipas do Ferroviário da Beira e da Associação Black Bulls, no dia 15 de Maio, no campo do Clube Ferroviário da Beira”.

 

Durante o jogo, houve erros que prejudicaram as duas equipas, sendo de realçar que não foi assinalada uma grande penalidade favorável ao Ferroviário da Beira e o golo de empate dos “locomotivas” do Chiveve foi obtida na sequencia de um lance em que o seu autor estava em clara situação de fora-de-jogo visível a olho nu.

 

INSTAURADA COMISSAO DE INQUÉRITO SEM DATAS DE TRABALHO

 

Para a Comissão Nacional de Árbitros de Futebol os culpados provisórios destes erros foram o Eduardo Chissano (árbitro principal), Cláudio Macamo (1° árbitro assistente) e por isso foram suspensos preventivamente, não devendo apitar jogos. Enquanto isso, foi instaurada uma Comissão de Inquérito.

 

“Com o objectivo de determinar o grau de culpabilidade na infração às leis de jogo cometidas pelos referidos árbitros durante o jogo em questão, foi nomeada uma Comissão de Inquérito constituída pelos senhores Eduardo Mahumane, Adolfo Chitache e Paulo Buque para o apuramento dos factos”, lê-se no comunicado que temos vindo a citar.

 

Imunes a estes erros e das sanções estão António Macuate (2° árbitro assistente) e Pereira António (4° árbitro) que poderão continuar a dirigir jogos, segundo a Direcção da Comissão Nacional de Árbitros de Futebol, reunida em sessão ordinária no dia 23 de Maio de 2022. Recordar que a equipa de arbitragem saiu escoltada pela Polícia, dada a fúria dos adeptos.

 

A CANAF não indica quanto tempo irá decorrer o trabalho da Comissão de Inquérito, muito menos indica o período de duração da suspensão preventiva que foi decidida numa altura em que o Moçambola está paralisado até ao dia 18 de Junho devido aos trabalhos da selecção nacional de futebol, Mambas, que jogam dia 2 diante do Ruanda e dia 8 contra o Benin. (LANCEMZ)

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .