Aquele que deveria ter sido um jogo amigável e de ensaio das duas selecções antes do início do CHAN-2022, a "/> Aquele que deveria ter sido um jogo amigável e de ensaio das duas selecções antes do início do CHAN-2022, a "/>
desporto mocambicano

Treino com Gana teve pouco de amigável: da falta de árbitros à interrupção do jogo com Mambas em vantagem

  • 550

Aquele que deveria ter sido um jogo amigável e de ensaio das duas selecções antes do início do CHAN-2022, acabou por terminar com as equipas de Moçambique e do Gana desavindas. É que os Mambas decidiram abandonar o rectângulo de jogo após desentendimentos em relação a uma grande penalidade que beneficiaria as Estrelas Negras, com os elementos da equipa de arbitragem (árbitro e auxiliar que acompanhava o ataque do Gana a desentenderem-se). 

 

Por Redacção LanceMZ 

 

O desentendimento entre as duas equipas começou mesmo antes da partida iniciar, pois diferentemente dos anteriores jogos não se conseguiu encontrar uma arbitragem neutra para dirigir a partida, tendo se optado por escolher elementos de cada uma das equipas técnicas para arbitrar a partida, tendo o apito ficado na responsabilidade de Eduardo Jumisse e as bandeirolas ao cargo dos árbitros assistentes. 

 

“Já era previsível. Quando há esse tipo de jogos é preciso ter árbitros, no primeiro jogo tivemos árbitros e pedimos a organização para que nos jogos subsequentes também tivéssemos, não foi o caso. Pedimos que fôssemos nós a apitar a primeira parte e eles a segundas, também não queriam ter árbitros auxiliares, o que acabou por ser contraventor”, relata Chiquinho Conde aos microfones da RM Desporto. 

 

Apesar dessas situações o jogo iniciou com Moçambique a chegar ao golo por intermédio de Amadou aos 38 minutos da primeira parte que também esteve envolta em polémica com uma penalidade a favor de Moçambique. Na segunda parte houve a tal grande penalidade contra Moçambique e que foi contestada, com o árbitro e o auxiliar a não se entender quanto à legalidade da mesma. 

 

“Aquilo que deveria ser um jogo treino, criou-se uma confusão quer de um quer do outro lado e para que as coisas não pudessem se alastrar, os ânimos se alastraram e não valia a pena continuar quando faltavam 10 minutos para o fim suspendeu-se a partida para que não houvesse mais constrangimentos, mas foi um jogo duro e rijo, dentro daquilo que vamos encontrar no CHAN-2022, mas obviamente com os árbitros as coisas ficam minimizadas”, disse Chiquinho Conde.  

 

E foi com essa vantagem de uma bola a zero que o jogo foi interrompido e Chiquinho Conde fez uma avaliação positiva do decurso da partida afirmando que “independentemente do resultado tiramos algumas ilações, queria ver algumas nuances tácticos com os jogadores não conseguimos, mas foi bom enquanto o jogo esteve na sua plenitude”. 

 

Este foi o terceiro jogo dos Mambas nesta fase de preparação, tendo na primeira partida Moçambique saído derrotado por 3-1 diante do MC Argel para na segunda partida derrotar o Paradou AC por 4-0, sendo que a estreia no CHAN-2022 está marcada para o próximo sábado, 14 de Janeiro, pelas 15 Horas, frente à Etiópia. (LANCEMZ) 

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .