desporto mocambicano

Tico-Tico entre as lendas africanas que vão comentar e analisar CHAN-2022

  • 662

 O antigo capitão dos Mambas, Tico-Tico Bucuane, é uma das lendas do futebol africano escolhidas pela Confederação Africana de Futebol para integrar a vasta equipa de comentadores e analistas que vão acompanhar o CHAN-2022 – Campeonato Africano das Nações destinado a atletas que actuam localmente, que inicia esta sexta-feira, 13 de Janeiro, na Argélia, e que vai decorrer até ao dia 4 de Fevereiro.

 

Por Redacção LanceMZ

 

Tico-Tico Bucuane, o marfinense Eric Babou, o ex-internacional do Botswana Dipsy Selolwane e o ex-meio-campista camaronês Joel Epalle são alguns dos ex-jogadores africanos de destaque a serem utilizados pela CAF como 'analistas de cores' (colour analyts) pela primeira vez na história da competição.

 

Por outro lado, várias lendas do futebol africano, incluindo o ganês John Paintsil, Siaka Tiene da Costa do Marfim, a ex-estrela da Argélia Nouredinne Bounaas e o zambiano Clifford Mulenga farão parte da histórica equipe de comentadores da CAF durante o Campeonato Africano das Nações- CHAN Argélia 2022.

 

A CAF irá introduzir uma série de elementos que irão aprimorar o produto. Pela primeira vez, a CAF terá comentários no local e também introduzirá o uso de 'analistas de cores' - a maioria dos quais são lendas do futebol africano.

 

A EPTV da Argélia será a emissora anfitriã, trabalhando em estreita colaboração com os parceiros da CAF TV para produzir a competição. A TVM - Televisão de Moçambique assegurou os direitos de transmissão da prova para o território nacional.

 

Pelo menos 66 países assistirão ao acto de abertura que acontecerá em Argel na sexta-feira, 13 de janeiro, às 20h00 locais (11h00 de Maputo), onde mais de 24 câmeras serão usadas, incluindo equipes extras e externas (ENG) ao redor do estádio, que darão mais cobertura ao primeiro CHAN a ser jogado em solo argelino.

 

O Diretor de Operações da CAF, Abi Ijasamni, afirmou que “uma das áreas que sabíamos que tínhamos que fortalecer era a Televisão. Quando dizemos que o futebol africano deve ser globalmente competitivo, também queremos dizer que o produto de TV deve ser o melhor. Nossa equipe de transmissão e TV tem trabalhado arduamente para garantir que produzamos produções de classe mundial. A equipe está explorando a tecnologia moderna, incluindo câmeras-aranha (spider cameras).”

 

Mais investimentos estão a ser feitos na produção televisiva. Embora no passado tenha sido usado um plano padrão de 10 a 14 câmeras, a CAF agora está dobrando o número de câmeras, incluindo o uso de uma “câmera de aranha” para todas as partidas no Estádio Nelson Mandela. (LANCEMZ)

 

 

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .