desporto mocambicano

Tiago Matos receberá seis meses de salário em atraso e FMF anuncia rescisão amigável

  • 748

A Federação Moçambicana de Futebol (FMF), através de Gervásio de Jesus, Vice-Presidente para Área de Marketing e Comunicação, anunciou ter chegado a acordo para a rescisão amigável com o treinador português Tiago Matos que desempenhava as funções de adjunto de Chiquinho Conde nos Mambas.

Por Alfredo Júnior

Falando em entrevista à RM Desporto Gervásio de Jesus revelou que Tiago Matos terá endereçado uma carta a FMF afim de manifestar a sua intenção de rescindir o contrato que o ligava aos Mambas que não chegou a ser formalizado devido à falta de visto de trabalho, situação que no mês de Maio último fez com que o treinador fosse deportado para Lisboa após ter ficado retido mais de 24 Horas no Aeroporto Internacional de Maputo.

Conforme o LanceMZ avançou na Newsletter, edição de 3 de Junho, após regressar a Lisboa, a Matos ficou incumbida a missão de tratar parte da documentação individual para a conclusão do processo de atribuição do visto de trabalho, tal é o caso do seu Registo Criminal, facto que não aconteceu.

Por outro lado, Matos falhou a possibilidade de poder receber um visto atribuído a profissionais do desporto que tem a duração de 90 dias, alegadamente porque não terá aceite este visto.


Gervásio de Jesus confirmou que outro facto que poderá ter contribuído para que Matos não chegasse a acordo com a FMF está relacionado com facto de o treinador ter exigido um contrato de trabalho que permitisse a sua residência em Portugal, o que não foi aceite pela direcção da FMF.

SEIS MESES DE TRABALHO SEM AUFERIR SALÁRIOS

Perante este desacordo, as duas partes entenderam rescindir amigavelmente o contrato que nem chegou a ser formalizado, o que levou a FMF a não pagar os salários a que Tiago Matos tinha direito pelo período em que esteve ligado aos Mambas, ou seja, ao longo de seis meses, isto é, de Novembro de 2021 a 31 de Maio de 2022.

Assim, a FMF segundo Gervásio de Jesus terá apenas que pagar o valor correspondente aos seis meses de salários em atraso referente ao período em que Tiago Matos esteve a trabalhar pelos Mambas sem auferir o que foi acordado entre as partes.

Tiago Matos é especialista em treinamento de futebol, formado pela Universidade de Motricidade Humana de Lisboa, instituição a que pretendia estar ligado enquanto adjunto de Conde nos Mambas, o que não foi aceite pela FMF.

Recordar que no final do jogo em que Moçambique derrotou o Benin por 1-0, Chiquinho Conde lamentou o facto de a FMF não ter conseguido chegar a acordo com Tiago Matos para ultrapassar o que os separava, tendo salientado a importância do treinador na sua estrutura técnica. Gervásio de Jesus referiu que o lugar de Tiago Matos já foi preenchido com a integração de Victor Matine, treinador moçambicano que pertence ao Gabinete Técnico da FMF e também desempenha as funções de treinador principal da selecção nacional sénior feminina. (LANCEMZ)

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .