Sporting do Egipto sagrou-se vencedor  da Taça dos Clubes Campeões Africanos de Basquetebol Sénior Feminino  e "/> Sporting do Egipto sagrou-se vencedor  da Taça dos Clubes Campeões Africanos de Basquetebol Sénior Feminino  e "/>
desporto mocambicano

Sporting do Egipto é campeão e Costa do Sol fica com a prata

  • 242

Sporting do Egipto sagrou-se vencedor  da Taça dos Clubes Campeões Africanos de Basquetebol Sénior Feminino  e o Costa do Sol ficou com a medalha de prata, ao vencer o jogo da final por 65-58, numa partida em que as “canarinhas” tudo fizeram para chegar ao tão almejado título. As egípcias vão ocupar o lugar que desde 2019 era detido pelo Ferroviário de Maputo que terminou na terceira posição da prova.

 

Por Alfredo Júnior e Jaime Machel (Fotos)

 

A final foi presenciada pelo Presidente da FIBA-Mundo, Hamani Niang, na companhia do Presidente da FIBA-África, Aníbal Manave, bem como pelo Presidente da Federação Moçambicana de Basquetebol, Roque Sebastião, e decorreu no Pavilhão da Universidade Eduardo Mondlane que registou casa cheia.

 

O Costa do Sol e o Sporting Clube chegaram a esta final com apenas uma derrota que as colocou na segunda posição, respectivamente, no Grupo A e B, atrás do Interclube de Angola e Ferroviário de Maputo, as finalistas das duas últimas e anteriores edições (2018 e 2019). Ambas estavam na primeira final africana de sempre, daí que o equilíbrio marcou a primeira etapa do jogo que terminou com o marcador a assinalar 16-18, dois pontos de diferença favoráveis as “canarinhas”.

 

No segundo quarto a egípcia Hagar Amer mostrou a sua letalidade no lançamento exterior com três tiros certeiros na linha dos três, mas encontrou pronta resposta da Iliana Ventura que lançou duas bombas dos três que colocou as campeãs moçambicanas em vantagem ao cabo de 20 minutos de jogo com o marcador a assinalar 36-39.

 

Depois do descanso os pontos continiuaram a suceder-se em cada uma das tabelas, com as equipas a alternar na liderança do marcador que à passagem dos cinco minutos da terceira etapa registava o resultado de 47-43, pois Cierra Dillard apareceu no jogo marcando treze pontos, o que permitiu com que a sua equipa passasse para a frente do marcador com oito pontos de vantagem, 55-47 era o resultado no final desta etapa.

 

No ultimo quarto Leonel “Mabê”Manhique viu a estratégia de Mohammed Abdelrahman a ser bem sucedida, pois o treinador egicipio explorou todas fragilidades defensivas das “canarinhas” tanto no lançamento exterior, assim como na zona pintada do garrafão, daí que a cinco minutos do fim o resultado estava em 63-50. Mas uma bomba de Eleutéria “Formiga”Lhavanguane (que terminou com 12 pontos e 4 assistência) acordou o público que já estava adormecido e fez acreditar numa possível reviravolta.

 

Porém, as egípcias não mais largaram a liderança do marcador com a capitã Hagar Amer a terminar com 18 pontos e 7 ressaltos, ainda que Ingvild Mucauro com os seus 15 pontos e 8 ressaltos acabaram por ser insuficientes para conduzir a equipa “canarinha” à vitória, pois o Sporting do Egipto acabou por vencer por 65-58.

 

E foi das maõs do Presidente da FIBA - Mundo, Hamani Niang, que o Sporting do Egipto levantou o troféu de campeão o primeiro da equipa conduzida por  Mohammed Abdelrahman. (LANCEMZ)

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .