A selecção nacional de f "/> A selecção nacional de f "/>
desporto mocambicano

Sadio Mané não acelerou, Mambas facilitaram e acabaram goleados

  • 839

A selecção nacional de futebol, Mambas, foi goleada por cinco bolas sem concorrência pela sua congénere do Senegal em jogo decorrido no majestoso Estádio Abdoulaye Wade, a contar para a terceira jornada do Grupo L de qualificação ao CAN-2023 a decorrer na Costa do Marfim. Foi uma noite negra para o futebol moçambicano, em que os Mambas foram vulgarizados e saíram envergonhados, perante a fraca atuação demonstrada ao longo dos 90 minutos.

 

Por Alfredo Júnior, em Dakar

 

Sem esforçar-se tanto a equipa de Sadio Mané promoveu um autêntico massacre à equipa de Chiquinho Conde que esteve em campo sem a alegria que lhe caracteriza, estando evidente os resquícios do imbróglio do CHAN-2022, ou seja, de assuntos mal resolvidos entre os jogadores, equipa técnica e a entidade máxima do futebol moçambicano.

 

Tal como já se previa, Chiquinho Conde promoveu para o 11 titular o jovem guarda-redes Gion Chande que foi convocado pela primeira vez e lhe foi confiada a dura e espinhosa missão diante dos poderosos Leões de Teranga que com a estrel mor do futebol africano Sadio Mané partiram para cima dos Mambas, sem que para tal tivessem que acelerar no seu jogo.

 

E o sinal mais evidente foi a passagem do minuto 9 em que a defensiva moçambicana apresentou o primeiro brinde aos campeões africanos que aproveitaram a oferta para chegar ao primeiro golo apontado por Youssouf Sabaly.

 

Gion Chande pouco ou quase nada poderia fazer para evitar que a sua baliza fosse violada, tal como aconteceu ao minuto 14 em que a bola foi para a bola aos pés do inevitável Sadio Mané que perante a apatia da defensiva atirou a bola a contar para o Segundo golo da equipa da casa.

 

O jogo continuou a decorrer de feição para os Leões de Teranga que sem precisarem de se esforçarem tanto recuperaram as bolas que na verdade eram oferecidas pelos jogadores moçambicanos como se estivessem a oferecer tâmaras aos adversários que estão em período de ramadão.

 

 E foi assim que aos 31 minutos chegou ao terceiro golo com Iliman Ndiaye a finalizar com sucesso mais um lance que contou com a apatia da defensiva moçambicana que apareceu completamente desnorteada ao longo da etapa inicial da contenda.

 

O Senegal não tinha culpa pela forma tão fraca como os Mambas no seu todo se apresentavam em campo e por isso facilmente chegou ao golo que confirmou os contornos de goleada, numa jogada em Boulaye Dia rematou cheio de intenção mas Gion Chande defendeu tendo faltado alguém da defensiva para evitar a recarga, com Abdallah Ndour a concretizar aquele que era o quarto golo na contenda e com o qual chegou-se ao intervalo.

 

No reatar da partida Moçambique chegou ao golo na sequência de um livre cobrado por Domingues defendido para frente por Alfred Gomis e apareceu Gildo Vilanculos a fazer a emenda e a rematar para o fundo das redes senegalesas.

 

Aliás, os Mambas lavaram a cara de vergonha na segunda parte com uma actuação menos apática, conseguindo chegar mais vezes próximo à baliza de Alfred Gomis, sem, no entanto, causarem perigo para assustar o guarda-redes senegalês.

 

E o quinto golo da equipa da casa acabou por aparecer aos 88 minutos novamente numa situação em que a defensiva moçambicana voltou a facilitar e a deixar ao guarda-redes Gion Chande desamparado e sem hipóteses para evitar o tento que encerrou a contagem.

 

Equipas iniciais:

 

SENEGAL - 23- Alfred Gomis; 21- Youssouf Sabaly, 4- Abdoulaye Seck, 03- Kalidou Koulibaly e 22 - Abdallah Ndour; 6- Nampalys Mendy, 13- Iliman Ndiaye, 17 - Pape Matar Sarr, 5- Idrissa Gana Gueye, 10 - Sadio Mané e 9 - Boulaye Dia.

 

MOÇAMBIQUE - 1- Gion Chande, 10- Clésio Bauque, 17 - Mexer Sitóe, 18 - Zainadine Júnior e 5- Bruno Langa; 6- Manuel Kambala (4 - Amadou Momade, 19 - Witi Quembo, 18 - Gildo Vilanculos, 7 - Domingues Pelembe (11- Luís Miquissone, 59’) e 13 - Stanley Ratifo.

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .