A retenção de Alberto Lário, um cidadão português nascido em Mo& "/>  

A retenção de Alberto Lário, um cidadão português nascido em Mo& "/>

desporto mocambicano

Retenção de Lário prejudica atletas Alex Macuácuà e Verónica José

  • 468

 

A retenção de Alberto Lário, um cidadão português nascido em Moçambique e residente em Moçambique há vários anos, já está a prejudicar a preparação  dos atletas Alex Macuácuà e Verónica José que vão representar o país nos Jogos da Commonwealth Birmingham 2022  e Campeonato Mundial de Juniores, de Cali, na Colômbia, para além de causar desconforto no seio dos amantes da modalidade. Lário foi retido na tarde de terça-feira, 19 de Julho, em Maputo.

 

Por Redacção LanceMZ

 

Os dois atletas que que tem em Alberto Lário como treinador e tutor estão sem poder contar com o seu orientador nesta fase crucial da sua preparação, não tendo treinado nesta quarta-feira, interrompendo bruscamente o seu plano de treinos tendo em vista este compromissos em representação do país.

 

Se para Macuácuà o plano do trabalho estava na reta final tendo em conta que deixa Maputo nesta quinta-feira com destino à Birmingham, o mesmo já não se pode dizer em relação a Verónica José cuja participação no Mundial está prevista para entre os dias 1 a 6 de Agosto próximo, sendo que o processo de obtenção de visto de entrada na Colômbia estar emperrado, o que agrava-se com q ausência do Presidente da Federação Mocambicana de Atletismo, Kamal Badrú, que se encontra nos Estados Unidos da América.

 

Alberto Lário era a pessoa que tratava de todos aspectos administrativos e financeiros inerentes a preparação das viagens dos seus atletas.

 

Por outro lado, a retenção deixou indignada a família de atletismo, sobretudo pelo facto de a denúncia de que Lário estar a viver ilegalmente no país ter partido do Presidente da Federação Moçambicana de Atletismo que fê-lo através das redes sociais e pelo facto de nos últimos dias o treinador ter criticado o facto da impossibilidade de utilização do Parque dos Continuadores devido a realização de um espectáculo musical.

 

Nas últimas horas várias pessoas ligadas ao atletismo e não só tem estado a envidar esforços para evitar a deportação de Alberto Lário para Portugal.

 

Refira-se que Lário reside em Moçambique desde 2013, porém vou o seu DIRE que autoriza a residência no país expirar. Consta que em 2016 requereu a nacionalidade moçambicana, ao que até aqui não obteve resposta. (LANCEMZ)

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .