desporto mocambicano

Pupilos de Mila prontos para embate com África do Sul

  • 174

Os jogadores da selecção nacional de basquetebol sénior masculina dizem-se para o duplo confronto que a África do Sul que vai ter lugar está sexta-feira e sábado, 23 e 24 de Fevereiro, no pavilhão do Maxaquene, a contar para a eliminatória de acesso ao Grupo A de Qualificação ao AfroBasket 2025.

 

Por Redacção LanceMZ

 

Milton Seifane, um dos jogadores mais experientes dos 15 que estão à disposição de Milagre Macome, diz que o estado de espírito do grupo é bom depois de mais de um mês de trabalho na preparação desta etapa de apuramento.

 

“Estamos com cerca de dois meses de trabalho e nas duas últimas semanas trabalhamos de forma intensa para defrontar a África do Sul, sabemos que é uma equipa que vem reforçada e tem intenção de ir ao AfroBasket, mas nós também temos. O que vai pesar é o tempo de trabalho que temos é o culminar deste trabalho será ganhar estes dois jogos, estamos a jogar em casa o que poderá ajudar a conseguirmos as nossas pretensões de chegar ao AfroBasket”, disse Nilton Seifane.

 

Os 15 eleitos por Milagre Macome é uma miscelânea de experiência e de juventude e o poste Wami Chongo a par de  Azénio Cossa foram novamente chamados à semelhança do que já havia acontecido aquando da participação no AfroCan-2023, realizado em Angola.

 

Wami Chongo quer tirar o maior proveito da presença nesta campanha e contribuir para o seu sucesso, ou seja, o apuramento para o Grupo A de qualificação ao AfroBasket 2025.

 

“Estamos a trabalhar desde Janeiro para conseguirmos qualificar para a janela de Novembro, sabemos que não serão jogos fáceis mas estamos aqui para conseguir o nosso objectivo”, disse Wami Chongo.

 

Apesar de não terem informação total sobre a selecção sul-africana, os jogadores moçambicanos dizem ter noção do que vão enfrentar nos dois jogos a terem lugar na catedral da bola-ao-cesto nacional.

 

“Pelo scouting que fizemos acreditamos que trazem três a quatro jogadores que são naturalizados, mas o que nos conforta é o trabalho que nós fizemos, sabemos que eles trazem jogadores do Cape Town Tigers e do Egoli Magic, alguns de nós já defrontou estas duas equipas pelo que estamos preparados para enfrentar esta eliminatória. Não estamos muito preocupados com aquilo que a África do Sul poderá trazer, mas mais com aquilo que nós poderemos fazer”, comentou Seifane.

 

Refira-se que a eliminatória que deveria envolver mais selecções da Zona VI da FIBA-África e as Maurícias e Comores, vai ser apenas disputada por Moçambique e África do Sul, num play-off à melhor de dois jogos e em caso de empate haverá um prolongamento de 5 minutos. (LANCEMZ)

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .