O Petro Atlético de Luanda foi suspenso por dois anos pela Federação Angolana de Futebol na sequência de um proces "/> O Petro Atlético de Luanda foi suspenso por dois anos pela Federação Angolana de Futebol na sequência de um proces "/>
desporto mocambicano

Perto de Luanda suspenso por dois anos e União do Songo pode apurar-se para a Liga dos Campeões Africanos

  • 985

O Petro Atlético de Luanda foi suspenso por dois anos pela Federação Angolana de Futebol na sequência de um processo disciplinar instaurado pelo organismo máximo do futebol daquele país africano, relacionado com um áudio que revela casos de combinação de resultados e corrupção. A suspensão faz com que o Petro de Luanda fique impedido de competir em qualquer competição futebolística neste período, o que pode significar a qualificação da União Desportiva do Songo para a Liga dos Campeões Africanos.

 

Por Redacção LanceMZ

A suspensão está realacionada com o caso de corrupção no futebol Angolano denunciado através de um áudio e que envolve as equipas do Académica Petróleos Clube do Lobito, Clube Kabuscorp Sport Clube Palanca e seu presidente Bento Kangamba, Clube Petro de Luanda, Clube 1o de Agosto e o treinador Agostinho Tramagal, bem como alguns jogadores. 

Segundo um comunicado da FAF, “informado o Clube Petro de Luanda sobre o despoletar do presente processo disciplinar, e convidado a pronunciar-se sobre o teor do áudio no que ao Clube diz respeito, o Clube afirmou não ter conhecimento oficial do áudio, áudio que por sinal impactou pelas piores razões o exercício da modalidade no país.

 

Assim, o Conselho de Disciplina da FAF deliberou nos termos previstos pelo artigo 19.º do Código de Ética da FIFA, subsidiariamente aplicável por força da alínea n) do art. 2.º do Estatuto da FAF em:

 

“Suspender com efeitos imediatos o Clube Atlético Petróleos de Luanda de toda actividade futebolística, por um período de 2(dois) anos, consequentemente, ficando impedido de competir em qualquer competição desportiva neste período, por não cumprimento do dever de colaboração a que está adstrito com esta Federação no âmbito do processo disciplinar instaurado.”

 

Considerando que o Clube Desportivo 1.º de Agosto, não obstante notificado por este Conselho para pronunciar-se sobre o conteúdo do áudio objecto deste processo disciplinar o Clube nada disse, incorrendo na violação do dever de cooperar, os deste Conselho nos termos previstos pelo art. 87.0 RD/FAF deliberam em:

 

“Punir o Clube Desportivo 1.° de Agosto por inobservância dos seus deveres para com esta Federação, com multa em valor correspondente a 2.000 UCF, valor a ser pago em prazo não superior a 20 dias nos termos legais previstos.

 

Considerando que o jornalista desportivo Adolfo Manuel afecto a Rádio Nacional de Angola enquanto interveniente no espectáculo desportivo, intermediou a pratica de um acto de corrupção envolvendo os Clubes KSCP e Académica Petróleos Clube do Lobito, remetam-se cópias dos presentes autos ao Conselho de Admnistração da Rádio Nacional de Angola, Comissão de Carteira e Ética e AIDA- Associação da Imprensa Desportiva de Angola para que, julgando conveniente, procedam a abertura do competente processo disciplinar, por conta do acto levado a cabo pelo jornalista, que mancha o exercício da actividade jornalística”, lê-se no comunicado.

 

OUTROS SANCIONADOS 

O Conselho de Disciplina da FAF deu a conhecer ainda que decidiu suspender com efeitos imediatos de toda actividade futebolistica, por corrupção, o treinador José Alberto Agostinho "Tramagal" por um período de quatro anos e puni-lo com multa em valor correspondente a 6.000 UCF, igual sanção teve Bento Kangamba Presidente do Kabuscorp Palanca, formacao que baixou de divisao por corrupção e foi multado em 80.000 UCF.

 

O Clube 1o de Agosto foi punido por inobservancia dos deveres para com a Federação Angolana de Futebol e foi multada em 2.000 UCF, sendo que o jogador Mário Manuel de Oliveira "Ito"fpi suspenso por seis meses, enquanto que o futebolsita Márcio Luvambo foi suspenso por um ano por violação do dever de cooperação no processo em alusão e foi sancionado com uma multa correspondente a 3.000 UCF. (LANCEMZ)

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .