A seleção nacional de futebol A, os Mambas, empatou na tarde deste domingo, 24 de Julho, sem abertura de contage "/> A seleção nacional de futebol A, os Mambas, empatou na tarde deste domingo, 24 de Julho, sem abertura de contage "/>
desporto mocambicano

Moçambique adia decisão para Lusaka após empate a zero com Zâmbia

  • 178

A seleção nacional de futebol A, os Mambas, empatou na tarde deste domingo, 24 de Julho, sem abertura de contagem no jogo a contar para a primeira eliminatória de acesso ao CHAN Argélia 2022. Com este resultado, os Mambas adiam a decisão da eliminatória para o jogo que vai ter lugar no próximo fim-de-semana em Lusaka, a capital zambiana. Os pupilos de Chiquinho Conde têm ainda dois resultados possíveis para conseguir chegar à segunda eliminatória, ou seja, uma vitória ou um empate com golos poderão levar os Mambas para a próxima etapa da qualificação.

 

Por: Redação LANCEMZ

 

A onda vermelha regressou ao Estádio Nacional do Zimpeto para testemunhar o regresso dos Mambas aos jogos em casa, porém apesar do apoio dos espectadores que não preenchiam a bancada central sombras ( a única que foi utilizada), prevaleceu o nulo em mais um encontro entre as duas seleções, cujo histórico tem sido favorável aos Chipolopolos.

 

Os Mambas entraram melhor e a primeira situação de perigo foi para a equipa da casa que quando aos 3 minutos atacou a baliza contrária o remate saiu desenquadrado e fraco. No mesmo minuto, na sequência de um pontapé de canto, tirado pelo zambiano Luka Chamanga para remate de Allan Kappila e graças a atenção do guardião moçambicano Ernan que mostrou firmeza e segurança durante o jogo todo não conseguiram marcar.

 

ERNAN SEGURO ENTRE OS POSTES

 

Foi novamente a Zâmbia quando aos 13 minutos Kelven tira um portentoso remate do meio da rua, esteve atento mais uma vez Ernan que fez uma excelente defesa. O corredor do Ifren era o mais usado pois a ala esquerda do capitão Edmilson Dove não teve muito sucesso ao longo da primeira parte.

 

Os visitantes pressionavam, não tiravam o pé do acelerador, entretanto, os Mambas, numa jogada de Isac, combinando com Ifren, no interior da pequena área, o avançado estava de costas e o remate saiu desenquadrado quando o relógio marcava 20 minutos. Esta foi a primeira situação clara de golo para os Mambas.

 

Shaquille perde bola e o defesa central Nenê foi obrigado a fazer falta, situação que obrigou o juiz da partida a marcar um livre que foi tirado por Kelvin Kampanga que não teve muito perigo para a baliza à guarda de Ernan. Mais uma vez o nosso guardião foi chamado para defender o remate de Patrick numa situação que se não fosse o egoísmo do mesmo, teria sido feito o primeiro golo da contenda.

 

A um minuto do fim do tempo regulamentar, aos 44 minutos, Isac de Carvalho teve tudo para fazer o golo para Moçambique, mas permitiu a defesa do guarda-redes Charles Kalumba. As duas equipas recolheram aos balneários com o nulo a prevalecer.

 

Na segunda parte do jogo, a Zâmbia entrou determinada e Rick Band no interior da pequena área, mandou a bola passar por cima da barra.

 

Um remate de Dário Melo tirado de fora da grande área é desviado por um defesa zambiano e os pupilos de Chiquinho Conde reclamaram uma grande penalidade o que não foi visto pelo árbitro Mohamed Athoumani.

 

PÚBLICO RECLAMA E CONDE REFRESCA A EQUIPA

 

A seleção nacional começou também a entrar no jogo, acordou, entretanto, viu-se uma Zâmbia que queria marcar um golo de tranquilidade, o que se notou pela circulação de bola.

 

A entrada de Yude aos 65 minutos e consequente saída de Telinho deu mais moral à equipa da casa, viu-se um conjunto que começou a galgar terreno sobretudo na ala esquerda quando o capitão Edmilson Dove começou a subir mais.

 

O avançado Isac tinha faro de golo mas pecava na finalização pois não conseguiu introduzir uma bola nas redes de Charles.

 

Dário Melo ficou inconformado e tirou um remate do meio da rua aos 73 minutos. Dois minutos depois, aos 75 minutos Nelson Divrassone remata, mas desenquadrado com a baliza.

 

Quando estavam jogados 80 minutos o timoneiro dos Mambas efectuou uma dupla substituição, entrada dois avançados Melque Alexandre e Lau King e, saída de João e Isac, respectivamente, refrescou o ataque mas o último toque não era perfeito o que dificultava o aparecimento do golo.

 

Ao cair do pano quando o Estádio Nacional ficou expectante, Melque e Nelson tiveram uma excelente oportunidade para matar o jogo ficando frente a frente com o guarda-redes Charles e para o desespero de todos moçambicanos não conseguirem traduzir a jogada em golo. (LANCEMZ)

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .