Está confirmado. A cidade de Maputo vai ser palco do Campeonato Africano de Boxe que vai de "/>  

Está confirmado. A cidade de Maputo vai ser palco do Campeonato Africano de Boxe que vai de "/>

desporto mocambicano

Maputo será palco do Campeonato Africano de Boxe em Setembro

  • 223

 

Está confirmado. A cidade de Maputo vai ser palco do Campeonato Africano de Boxe que vai decorrer de 9 a 18 de Setembro próximo. O facto foi avançado após um encontro de cortesia entre o Presidente da Confederação Africana de Boxe, o camaronês Bertrand Mendouga, o Secretário de Estado do Desporto, Carlos Gilberto Mendes, e o Presidente da Federação Moçambicana de Boxe, Gabriel Júnior.

VWJA A REPORTAGEM EM VÍDEO NO NOSSO YOUTUBE 

Eleito a 16 de Julho de 2022 na Argélia, Bertrand Mendouga escolheu Moçambique para a sua primeira visita enquanto presidente da organização  e veio confirmar as potencialidades existentes na Pérola do Índico para acolher o evento africano, bem como para transmitir uma palavra de apreço pelos progressos que estão a ser revistados no pugilismo moçambicano.

 

“Sim em Setembro, de 9 a 18, iremos organizar aqui em Maputo o Campeonato Africano de Boxe . Escolhemos Moçambique porque quando olhamos para os resultados deste país está claro que temos que dar mais oportunidade a esta Nação para mostrar ao Mundo o que estão a fazer porque o conhecimento no pugilismo é actualmente um dos melhores. Quando analisamos cinco a três países africanos de topo, Moçambique é actualmente o melhor”, justificou Bertrand Mendouga.

 

Para Gabriel Júnior Moçambique está pronto para acolher a importante competição continental, prova que já tem o aval da Secretaria de Estado do Desporto para que, pela primeira vez um país da Região Austral de África, possa acolher este evento que não acontece há cinco anos devido a várias questões, dentre as quais a pandemia da COVID-19.

 

“Há cinco anos que não se realiza o Africano de Boxe por causa da crise e depois da pandemia e escolheram Moçambique por ser o país que mais está a despontar ao nível internacional para organizar esta prova e do nosso lado as coisas estão organizadas e do lado da Confederação Africana existe esta vontade para que o nosso país receba esta prova o que é bom para nós”, disse Gabriel Júnior.

 

A Confederação Africana de Boxe garante uma comparticipação financeira para a realização deste evento que contará com a presença de 35 países e a escolha de Moçambique está também relacionada com o sucesso na organização do Campeonato Regional de Boxe realizado este ano no país que deixou encantadas as autoridades continentais e não só.

 

“Moçambique não vai custear as despesas de nenhum pais, todos vão pagar todo alojamentos e alimentação, os oficiais que virão estarão com as despesas pagas pela Federação Internacional, nós apenas temos que gerir a logística interna, como o transporte, a segurança, pagamento de prémios dos árbitros e juízes, mas o grande peso fica com a a AIBA”, disse o presidente da Federação Moçambicana de Boxe.

 

Gabriel Júnior sublinhou em em termos de “infraestruturas temos o pavilhão da Universidade Eduardo Mondlane, temos hotéis com capacidade e como um povo sabemos receber os seus hóspedes, já organizamos duas vezes o campeonato da zona e temos recebido os campeonatos africanos de basquetebol, pelo que acreditamos que temos condições para fazer bonito”.

 

A organização deste evento já tem aval do Governo moçambicano que pretende que o Africano não represente um esforço financeiro que não seja comportado pelo país, tendo em conta que o sector carece de verbas para viabilizar toda a movimentação desportiva no país.

 

“Estamos a falar da questão financeira e de algum cuidado na escolha dos nossos desafios, é muito interessante esta possibilidade de acolhermos o Campeoanto Africano de Boxe uma prova que não estava inscrita, vamos verificar se é possível fazer mas sem beliscar os outros compromissos que já temos”, disse o Secretário de Estado do Desporto.

 

A indicação de Moçambique para acolher o Campeonato Africano de Boxe surge após as pugilistas Alcinda Panguana e Rady Gramane terem conquistado respectivamente as medalhas de prata e bronze no Campeonato do Mundo decorrido na Turquia e, mais recentemente, terem ganho as medalhas de prata e bronze, na companhia de Tiago Muxanga, nos Jogos da Commonwealth realizados em Birmingham. (LANCEMZ)

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .