Já está definido o pr&eacut "/> Já está definido o pr&eacut "/>
desporto mocambicano

Mambas terão prémio de vitória de 70 mil Meticais caso não percam com Senegal

  • 1151

Já está definido o prémio que os Mambas vão ganhar em caso de um resultado positivo no jogo desta sexta-feira, 24 de Março, frente ao Senegal. Com efeito, a Federação Moçambicana de Futebol (FMF) acordou com os capitães de equipa que o prémio será de 70 mil Meticais em caso de vitórias sobre os Leões de Teranga. E mais: pelo empate o combinado nacional irá receber os mesmos 70 mil Meticais fixado em caso de se alcançar os três pontos em disputa.

 

Por Alfredo Júnior em Dakar

 

O facto foi revelado ao LanceMZ pelo vice-presidente da FMF, Jorge Bambo, que chefia a delegação moçambicana que está em Dakar, para o jogo da terceira jornada do Grupo L de qualificação ao CAN-2023 a ter lugar no próximo ano na Costa do Marfim.

 

“Já está acordado e rubricado pelas duas partes os termos relativos à premiação desta dupla jornada, pelo que decidimos fazer um incremento de 60 para 70 mil Meticais o prémio pela vitória neste jogo com o Senegal. E como incentivo para um resultado positivo decidimos que pelo empate também iremos atribuir o prémio igual ao da vitória, ou seja, 70 mil Meticais”, disse Jorge Bambo.

 

Este acordo estende-se para a partida da quarta jornada que terá lugar a 28 de Março em Maputo, concretamente no Estádio Nacional do Zimpeto, como forma de incentivar a equipa rumo à qualificação.

 

“Estamos bem encaminhados e os resultados do nosso grupo nos são favoráveis, pelo que estamos a trabalhar no sentido de melhorar cada vez mais a premiação para a nossa selecção”, disse o Vice-Presidente da FMF.

 

Por outro lado, a FMF acordou com os capitães o incremento do “pocket money” (ajudas de custo) para esta presença em Dakar. “Havia um pedido dos jogadores para que o “pocket money” fosse de 800 dólares americanos (cerca de 52 mil Meticais) mas acordamos em fixar em 600 dólares (cerca de 39 mil

Meticais) o que foi aceite pelos jogadores”, disse o nosso interlocutor.

 

LIÇÕES DE ARGEL 

 

Refira-se que a FMF diz ter acautelado e acordado tudo com os jogadores dos Mambas para que se evitem as situações registadas em Argel, onde se registou um braço-de-ferro por conta das exigências feitas pelos atletas que pretendiam repartir os 400 mil dólares ganhos pelos quartos-de-final do CHAN-2022.

 

Quanto às reclamações feitas pelo capitão dos Mambas, Domingues, sobre as condições do campo onde os Mambas realizaram o primeiro treino, bem como as condições no hotel que acomoda a selecção que se situa numa zona agitada de Dakar, Bambo referiu que tem “haver com o facto de a empresa que foi contratada para prestar estes serviços ter enviado maquetes dos locais que não davam as melhores informações sobre as condições do hotel e do recinto do jogo”.

 

O dirigente da FMF assumiu que houve falhas por parte da entidade que dirige o futebol nacional, pois “deveríamos ter enviado alguém com antecedência para aferir as condições no terreno, porém limitações financeiras levaram-nos a acreditar que a empresa que habitualmente presta-nos este serviço fosse acautelar todas condições por nós solicitadas. (LANCEMZ)

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .