Já são conhecidos os clubes apurados para a "/> Já são conhecidos os clubes apurados para a "/>
desporto mocambicano

Iniciou contagem decrescente para Taça dos Clubes Campeões Africanos em Seniores Femininos

  • 65

Já são conhecidos os clubes apurados para a Taça dos Clubes Campeões Africano de Basquetebol Sénior Feminino, a ter lugar de 8 a 19 de Dezembro próximo no Pavilhão da Universidade Eduardo Mondlane, na Cidade de Maputo. Ao todo são 9 formações confirmadas pela FIBA-África que poderá atribuir um “wild card”, ou seja, um convite especial a uma décima equipa que deverá juntar-se ao Ferroviário de Maputo (bi-campeã africana em título) e Costa do Sol (campeão nacional), que serão co-anfitriões da competição.

 

Por Redacção LanceMZ

 

Com efeito, para além dos dois representantes moçambicanos, irão desfilar no Pavilhão da UEM as formações do 1º de Agosto e InterClube de Luanda, ambos de Angola, Kenya Ports Authority do Quénia, CNS da República Democrática do Congo, Overdose dos Camarões, APR do Ruanda e Sporting Club do Egipto.

 VEJA NO NOSSO YOUTUBE

Quando faltam cerca de 21 dias da realização do evento, a Comissão Organizadora desta competição liderada por Ilídio da Silva, Secretário Geral da Federação Moçambicana de Basquetebol, não mede esforços para afinar toda máquina organizativa da prova, particularmente na melhoria do recinto que vai acolher os jogos, de modo a corresponder às expectativas e exigências da FIBA-África.

 

Não é segredo para ninguém que o pavilhão quando chove tem algumas zonas que deixa penetrar água e que impede o normal decorrer do jogo, é uma das coisas que pretendemos mexer, eliminar algumas zonas de infiltração, queremos melhor algumas zonas do parquet, vamos fazer alguns retoques nos balneários tendo em cona a pressão do uso massivo desta zona”, disse Ilídio Silva.

 

A organização prova está avaliada em cerca de 200 mil dólares americanos e o Comité Organizador continua no mercado à procura de parceiros e patrocinadores para cobrir parte dos custos desta competição.

 

“Contrariamente ao futebol em que a FIFA dá dinheiro para a organização de provas, a FIBA não dá nenhum dinheiro. Vamos custear as despesas através das parcerias, algumas já firmadas e outras por estabelecer. Paralelamente, há uma comparticipação dos clubes que pagam uma taxa de participação que incluem as despesas de hospedagem e alimentação”, disse o coordenador do Comité Local de Organização da prova.

 

BILHETES VENDIDOS POR JOGO

 

Para esta competição será utilizado o modelo internacional na venda dos bilhetes para e espectadores, o que implica a aquisição dos acessos ao pavilhão por jogo, para além da observação das normas de prevenção da pandemia da COVID-19.

 

“Iremos ter bilhetes de entrada por jogo ou por grupo de jogos, o que significa que o espectador ao adquirir o seu bilhete vai fazê-lo para um jogo ou determinado grupo de jogo. Terminada cada partida, os espectadores terão que sair do pavilhão para permitir a higienização do pavilhão e a entrada para o recinto vai ser mediante a apresentação do bilhete para a partida seguinte”, explicou o nosso interlocutor.

 

A margem da Taça dos Clubes Campeões Africanos a cidade de Maputo vai sediar a reunião do Board da FIBA-África, ou seja, do Conselho Directivo do organismo máximo do basquetebol continental, que é dirigido pelo moçambicano, Aníbal Manave, sendo que o Conselho de Direção reúne o secretariado executivo e os presidentes das zonas da bola-ao-cesto africano. (LANCEMZ)

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .