As moçambi "/>  

As moçambi "/>

desporto mocambicano

Ingvild Mucauro e Eleutéria Lhavanguane no cinco ideal  

  • 173

 

As moçambicanas Ingvild Mucauro e Eleutéria “Formiga” Lhanvanguane foram eleitas pela comunicação social e treinadores que estiveram a acompanhar a prova para integrar o cinco ideal da Taça dos Clubes Campeões Africanos em Seniores femininos que decorreu no Pavilhão da Universidade Eduardo Mondlane, na cidade de Maputo, e que foi ganho pelo Sporting de Alexandria do Egipto, ao derrotar o Costa do Sol na final por 65-58.

 

Por Redacção LanceMZ e FIBA (Fotos)

 

As duas jogadoras ajudaram as “canarinhas” a chegarem à sua primeira final na competição, tendo exibições que deixaram a crítica da modalidade rendidas pelas suas qualidades. Aliás, Ingvild Mucauro não é nova neste tipo de distinção, pois em 2019 foi eleita a MVP – Jogadora mais valiosa da competição, sendo que “Formiga” é debutante neste tipo de nomeação ao nível do basquetebol africano.

 

Nos sete jogos por si disputados nesta competição, Eleutéria “Formiga” Lhanvanguane (25 anos) contabilizou a média de 35.3 minutos por jogo, tendo a média de 10.7 pontos em cada partida (marcou 75 pontos em toda competição, 12 dos quais nos jogos da final), 61% na linha de lances livres, 21% nos lançamentos triplos, 3.1 ressaltos por jogo e 3.4 assistências em cada partida.

 

Já Ingvild Mucauro teve a média de 34.1 minutos por jogos, contribuiu nesta prova com a média 13 pontos por jogo (com 91 pontos em todo campeonato), 8.7 ressaltos e 3 assistências por jogo, contando ainda com  28.6% da linha de três pontos e 50% nos lançamentos livres.

 

A par de Mucauro e Lhavanguane fazem parte do Top 5 as jogadoras Reem Moussa (Sporting do Egipto),  a nigeriana Ifunaya Okoro (KPA do Quénia) e Hagar Amer (Sporting do Egipto).

 

Por outro lado, Madina Okot (KPA do Quénia) foi a melhor ressaltadora com 86 ressaltos ganhos, a americana Alexis Tolefree (Interclube) foi amelhor triplistas 19 lançamentos acertados, Ifunaya Okoro (KPA do Quénia) foi a melhor marcadora com 146 pontos e Hagar Amer foi a MVP.

 

HAGER AMER A MVP IMPROVÁVEL

 

Assim que o apito final soou, Hager Amer começou a chorar de alegria depois de ajudar o Sporting Alexandria a conquistar a coroa de Campeão da Taça dos Clubes Campeões Africanos em Seniores femininos  que decorreu em Maputo, mas o melhor ainda estava por vir: foi eleita a MVP da prova.

 

A internacional egípcia, que contribuiu com 18 pontos, 7 ressaltos, 2 roubos de bola e um bloqueio no jogo do título do campeonato, foi de facto um fator chave para a vitória histórica do Sporting Alexandria.

 

Ela também foi fundamental na semifinal que terminou com o resultado de 100-82 sobre o candidato ao título InterClube de Angola. Amer acertou um lançamento de três pontos que deu ao Sporting 28-22 no primeiro quarto, e as campeãs angolanas nunca mais conseguiram recuperar da desvantagem.

 

Ao longo dos seis jogos do Sporting Alexandria, Amer, uma extremo/poste de 1,86 metro teve média de 15,3 pontos e 8,2 rebotes em 30,9 minutos por jogo.

 

A jovem de 29 anos tornou-se um nome familiar em África, ajudou o Egipto a conquistar o segundo lugar no Campeonato Africano Sub-16 da Fiba de 2009 para mulheres, realizado em Bamako, Mali.

 

Dois anos depois, Amer deixou sua marca no cenário mundial após uma média de 19,2 pontos e 8,8 ressaltos no Campeonato do Mundo de Basquete Feminino Sub-19 da Fiba de 2011, no Chile. A sua primeira aparição no AfroBasket Feminino aconteceu, coincidentemente, em Maputo em 2013, onde ajudou o Egito a terminar em oitavo lugar. (LANCEMZ)

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .