desporto mocambicano

Festival desportivo e feira de saúde nas festividades dos 103 anos do Maxaquene

  • 823

Um vasto programa desportivo, cultural e uma feira de saúde está a ser preparado para assinalar o centésimo terceiro aniversário do Clube Desportos da Maxaquene que se assinala a 6 de Maio próximo. Os “tricolores” pretendem realizar um movimento que visa resgatar a mística do clube e a participação dos sócios, adeptos e simpatizantes para reerguer este colosso do desportivo moçambicano que atravessa uma crise financeira sem precedentes.

 

POR REDACÇÃO LANCEMZ

 

Segundo a comissão organizadora do evento haverá festa rija por mais um aniversário do histórico clube da baixa da capital do país, que procura voltar à ribalta do desporto nacional como em tempos idos. Para tal, nada melhor do que recordar os tempos passados com actividades que vão envolver os notáveis do clube.

 

“Nós estamos a preparar um cardápio muito rico para festejar os 103 anos do Maxaquene que foi fundado a 6 de maio de 1920, teremos muitas actividades que iniciarão por voltas das 8 horas com uma caminhada que dará a volta pelo quarteirão do Centro de Manutenção Física do Repinga regressando à nossa sede onde teremos aeróbica, futebol, basquetebol e andebol dos escalões de iniciação e da nossa academia, jogos de veteranos do Maxaquene e do Ferroviário de Maputo”, disse Alberto de Deus.

 

Este será um momento para rever as antigas glórias do clube “tricolor” como Nuro Americanos, Ferreira, Cachela, Macamo, Macamito e outros craques de outrora que brilharam nos campos de futebol, bem como Belmiro Simango, Ernesto “Madoda” Júnior, Aníbal e Aurélia Manave, os irmãos de Deus, Esperança Sambo, Benilde Nhalivilo, entre outros craques que brilharam na bola-ao-cesto do Maxaquene.

 

“A ideia é nós chamarmos todos sócios, adeptos e simpatizantes, vizinhos e todos que se familiarizam com este clube para estarem presentes de forma a confraternizarmos, momento que será usado para fazermos parcerias e vamos fazer uma reflexão conjunta  para ver como podemos recuperar este monstro do desporto moçambicano e que possa a voltar para o estágio e patamar que já esteve no passado”, referiu o nosso interlocutor.

 

DIRECÇÃO FEZ RADIOGRAFIA DO CLUBE E REGRESSO AO MOÇAMBOLA ESTÁ NO PLANO

 

O Clube Desportos da Maxaquene contam com uma nova Direcção eleita há cerca de seis meses e que é presidida por Abraão Muianga que lidera um grupo de jovens com veia “tricolor” que já fez a radiografia do clube e está a desenhar um plano arrojado para reerguer a colectividade centenária.

 

“Foram seis meses de trabalho interno, tínhamos que ver o que existe no clube e o que existe de passivo do clube. Esse trabalho já está feito, dentro de alguns dias vamos apresentar o plano estratégico daquilo que é a nossa ideia para o mandato de quatros anos”, disse Alberto de Deus.

 

No plano desportivo o Maxaquene continua a travessia do deserto, sobretudo no futebol onde milita no escalão secundário, concretamente o Campeonato da Cidade de Maputo. O regresso ao Moçambola continua no horizonte da Direcção que está a preparar-se para tal.

 

“Quando clubes como Maxaquene e Desportivo estão no estado em que se encontram e não estão no Moçambola é sinal de que algo vai mal no nosso desporto, somo clubes centenários, pelo que nós faremos de tudo para voltar a colocar o clube “tricolor” no Moçambola”, disse de Deus.

 

Durante as festividades dos 103 anos do Maxaquene vai ter lugar a captação de dados para emissão de bilhetes de identidade e passaportes, inscrição de novos sócios, pagamento de quotas, estabelecimento de novas parcerias com agentes económicos e lançamento do programa televisivo “Maxaca”. (LANCEMZ)

 

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .