desporto mocambicano

Do jogador que já disputou um Mundial à ascensão de juniores: uma apreciação à equipa do Ferroviário da Beira que está na BAL

  • 780

O Ferroviário da Beira estreia-se esta quarta-feira, 26 de Abril, na terceira edição da Basketball África League, diante do anfitrião Al Ahly do Egipto, partida referente à Conferência Nilo, que vai decorrer na cidade de Cairo até ao próximo dia 5 de Maio do corrente ano.

 

Por Redacção LanceMZ

 

Os “locomotivas” do Chiveve estão no local de competição já a preparar o seu jogo de estreia e a equipa orientada por Luiz Lopes Hernandes toma parte nesta competição com ambições de fazer melhor que na edição anterior, ou seja, pretende chegar a fase final que terá lugar em Kigali, no Ruanda.

 

Na composição do plantel para disputar a terceira edição da Basketball África League, o Ferroviário da Beira manteve seis jogadores que disputaram a edição anterior e integrou sete novos atletas, numa miscelânea entre a experiência de jogadores consagrados e a irreverência da juventude.

 

Sete jogadores farão a sua estreia nesta segunda participação da equipa do Chiveve na BAL. São os casos  dos recém-contratados Tomás Fijamos (ex Sporting de Quelimane), Luís Barros (ex-Costa do Sol); os estrangeiros Bourama Sidibe (Mali), Makhtar Gueye (Senegal), Najeal Young (Estados Unidos da América), para além do júnior Daniel Mutacate que está a ascender aos seniores.

 

A lista das novidades termina com o também jovem Paul Mbiya (República Democrática do Congo) indicado ao Ferroviário pelo projecto BAL ELEVATE que aloca aos participantes desta competição jovens jogadores africanos promissores e em desenvolvimento na NBA Academy África, sediada no Senegal.

 

Nas linhas a seguir conheça o perfil dos cinco jogadores estrangeiros que estão ao serviço do campeão moçambicano na terceira edição da Basketball África League.

 

MAKHTAR GUEYE

 

Neste selectivo grupo de jogadores notabiliza-se o Makhtar Gueye (26 anos de idade), nascido a 7 de Janeiro de 1997, em Rufisque, Senegal que representou a selecção sénior do seu país no último mundial realizado em 2019, na China.

 

Nessa competição planetária, o jovem talento senegalês de 2,08 metros (aumenta altura na equipa do “Chiveve”) esteve em campo em três jogos, nomeadamente: contra a Lituânia, Alemanha e Jordânia. A actuação deste “shooting guard”, ou seja, lançador (atira bem à meia distância e nos 6,75 metros), teve o registo médio de 7.8 minutos por jogo, 4.7 pontos e 0.7 ressaltos.

 

Outra competição de destaque em que participou é FIBA Afrobasket 2021 na qual registou a média de 12.1 minutos, 3.8 pontos, 3.2 ressaltos e 1.6 assistências, em 5 jogos. Importa referir que tem boa participação nos desarmes, bloqueios e ressaltos. É ainda ágil na recuperação de bolas, para além de ser de mobilidade rápida e evidenciar elevado grau técnico, bem como boa disciplina táctica.

 

Makhtar Gueye, admirador confesso do norte-americano Kevin Durant, acrescenta experiência de alta competição ao Ferroviário da Beira, bem como a classe de um atleta formado na High School Aspire Basketball Academy e UAB Blazers, dos Estados Unidos da América, tendo passagem pelo Hestia Menorca que disputa a segunda liga da espanha.

 

Em Janeiro deste ano participou na iniciativa de prospecção de jogadores BAL Combine, onde esteve presente o treinador do Ferroviário da Beira, Luís Lopes Hernandez que encetou contactos para a inclusão do jogador senegalês no plantel dos locomotivas do Chiveve.

 

NAJEAL YOUNG

 

Najeal Young (29 anos de idade) nasceu a 27 de Fevereiro de 1994, na cidade de Milwaukee, do estado de Wisconsin, Estados Unidos da América. Esteve muito perto de jogar na NBA, pois, na época 2017/18 disputou a NBA G-League, competição satélite da mais prestigiada liga profissional de basquetebol do mundo. Representava então o clube Santa Cruz Warriors, onde obteve a média de 2.2 pontos, 1.9 ressaltos, 0.4 assistência e 0.3 roubos de bola.

 

Na época a seguir ingressou na NBL ONE, liga da Austrália, concretamente na conferência norte, onde obteve registos médios na ordem de 23.2 pontos, 9.2 ressaltos, 3.5 assistências, 2.1 roubos de bola, 0.5 bloqueios e 45% de eficiência.

Najeal Young joga a guard (extremo-base), sendo bom de trato da bola, o que lhe permite ser forte nas penetrações para a tabela, alternando os movimentos com lançamentos à meia distância e nos 6,75 metros, bem executados. É um jogador que explora o contacto físico e tem preferência para balançar o aro, nas jogadas espectaculares, de levantar a plateia.

 

Com estes atributos, tornou-se num basquetista referenciado no mercado, por isso mesmo, os mexicanos dos Caballeros de Culiacan exerceram preferência por ele, para disputar a temporada 2022, na qual se notabilizou com a média de 35.0 minutos, 20.4 pontos, 3.4 assistências, 1.6 roubos de bola, nas partidas disputadas para a competição máxima do país:  México – CBACOPA.

 

Em Janeiro deste ano, este jogador de 1,98 metros e que usa preferencialmente a mão esquerda, apresentou-se também no COMBINE, uma iniciativa de prospecção de jogadores organizada pela Basketball África League. O mister Luis Lopes Hernandez viu nele as qualidades para servir de segundo elemento de construção do jogo dos locomotivas.

 

Nas suas melhores produções na quadra, chega a marcar, numa partida, mais de 30 pontos.

 

BOURAMA SIDIBE

 

Bourama Sidibe (25 anos de idade), nasceu no dia 1 de Novembro de 1997, na cidade de Bamako, Mali. Ingressou na Syracuse Orange University Athletics na época 2017 e lá evoluiu, por cinco anos, de júnior a sénior, até a temporada 2022. Ao longo deste período em que disputou a primeira divisão  da liga universitária americana, a National Collegiate Athletic Association (NCAA), o poste de 2,08 metros, alcançou o registo médio de 3.5 pontos, 4.3 ressaltos, 0.2 assistências, em 106 jogos. Ao longo da carreira sofreu os infortúnios de contrair duas lesões nos joelhos, em momentos distintos. Uma delas só foi debelada depois de ser submetida a uma cirurgia.

 

A crítica considera-o um poste promissor, com boa precisão de lançamento, estando em torno de  70% nos lançamentos em campo e 64% nos lançamentos livres.

 

No Ferroviário da Beira é, efectivamente, o poste de referência para disputar a BAL, onde pode ser o principal tampão da tabela, em missões defensivas e maior protagonista do jogo nas alturas, como é o caso do pick and roll, nas situações de ataque. Por outras palavras, Bourama Sidibe é o big man (grandalhão) da equipa do Chiveve. É também o mais alto da colectividade.

 

Os registos disponíveis mostram que este basquetebolista tem apetência pelos afundanços. Sofre muitas faltas na luta pelas tabelas, o que o leva muitas vezes à zona de lançamentos livres.  É, igualmente, um bom defensor, tem capacidade de fazer tampões e bloqueios.

 

Sidibe declarou-se profissional de basquetebol em Fevereiro de 2022, momento em que disse estar firme para dedicar a sua vida ao basquetebol, seja nos Estados Unidos, na Europa ou noutra parte do mundo (hoje, Moçambique, África).

 

PAUL MBIYA KABENGA

 

Paul Mbiya Kabenga (18 anos de idade) nasceu no dia 11 de Abril de 2005, em Kinshasa, República Democrática do Congo. Integra o projecto de potenciação de talentos africanos, NBA Academy África, implantado em Saly, ao sul de Dakar, capital do Senegal. Nesta academia, o rookie (novato) dos locomotivas do Chiveve, que mede 2,08 metros de altura, está a ser lapidado para a posição de extremo-poste. É um jovem de conexão forte com a tabela, onde procura finalizar os lances através de afundanços.

 

Nas aparições pela NBA Academy África envergou a camisola número 12. Participou no Road To BAL, fase de qualificação, realizada em Joanesburgo, África do Sul, de 22 a 27 de Novembro de 2022, onde o Ferroviário da Beira garantiu o apuramento.

 

A indicação de Kabenga aos locomotivas do Chiveve foi feita no dia 24 de Fevereiro de 2023, num draft virtual, em que as 12 equipas finalistas da BAL escolheram os jovens jogadores africanos, num programa designado BAL ELEVATE, que este ano cumpre a sua segunda edição.

 

É de referir que estes jogadores não estão contemplados nos prémios de jogo determinados para a BAL, por se preservar a sua condição de atletas amadores, o que abre perspectivas para ingressarem nas academias universitárias de outras latitudes.

 

WILLIAM PERRY

 

William Perry (29 anos de idade), nasceu a 11 de Outubro de 1994, em Wake Forest, Carolina do Norte, nos Estados Unidos da América. De 1,80 metros é um ídolo nas lides basquetebolísticas nacionais, existindo quem questione o facto de ainda não ter sido naturalizado moçambicano. Ele é simplesmente o municiador do jogo dos locomotivas, razão pela qual já o chamam de maquinista. Na liga Moçambicana de Basquetebol é o jogador mais valioso das duas últimas edições. Já o tinha sido, igualmente, no torneio realizado em 2021, pela Liga Nacional de Basquetebol para o apuramento do representante moçambicano na segunda edição da BAL.

 

Este base armador já deu pitadas de perfume do seu basquetebol nos Estados Unidos da América, onde, obviamente, foi formado na academia Lenoir-Rhyne University Athletics, tendo prosseguido a carreira na Espanha, com as cores do CB Zamora. Depois atravessou a fronteira para Portugal, onde envergou as cores do ADO Basquetebol SAD Ovarense. Mais tarde rumou à Bulgária para representar Akademiks Bulteks 99 Plovdiv e ainda regressou a Espanha para ingressar no CD Estela Cantábria e foi também a Luxemburgo para fazer parte do BBC Amicale Basquete.

 

Ainda assim, o melhor da sua carreira estava para vir, pois, a convite do treinador Luís Lopes Hernandez, William Perry chegou ao Ferroviário da Beira. Disse o dono de viva voz que este (Ferroviário) é o melhor clube, como Beira é a melhor cidade para prosseguir a sua carreira. 

 

Na primeira aparição do jogador com a locomotiva do Chiveve na BAL, contabilizou uma média de 33 minutos, 14.2 pontos, 5.4 assistências, 4.0 ressaltos, 0,8 roubos de bola, em cinco jogos da conferência. Nas qualificativas para a BAL deste ano foi de grande valia: teve a maior média de pontos: 14.0, empenhou-se nas tabelas com 5.7 ressaltos e deu 2.7 assistências.

 

Recentemente, Willy esteve a representar o K-Titans, do Ruanda, clube pelo qual terminou em quinto lugar o campeonato local. (LANCEMZ)

 

CALENDÁRIO DE JOGOS

 

26 de Abril

18 HORAS: Ferroviário da Beira vs  Al Ahly

29 Abril

16 HORAS: Ferroviário da Beira vs Petro de Luanda

30 de Abril

17 HORAS: Ferroviário da Beira vs SLAC

03 de Maio

20:30 HORAS: Ferroviário da Beira vs  Cape Town Tigers

05 de Maio

16 HORAS: Ferroviário da Beira vs City Oilers

 

 

 

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .