desporto mocambicano

Costa do Sol destrona Ferroviário e chega à sua primeira final africana

  • 543

O Costa do Sol qualificou-se para a final da Taça dos Clubes Campeões Africanos de Basquetebol Sénior Feminino, ao derrotar o Ferroviário de Maputo por 49-53, na meia-final da competição que decorre no pavilhão da Universidade Eduardo Mondlane. Os quatro pontos de diferença significam que as “canarinhas” destronaram as “locomotivas” do poleiro de bicampeãs africanas que ocupavam desde 2018. Esta será a primeira final das actuais campeãs nacionais e segunda final a ser disputada pelo treinador Leonel Manhique que em 2018 venceu o título representando a turma verde e branca.

 

Por Alfredo Júnior e FIBA (Fotos)

 

De um lado estavam as bicampeãs africanas do Ferroviário de Maputo e do outro as bicampeãs moçambicanas do Costa do Sol, as duas melhores equipas do basquetebol nacional que procuravam vencer para chegar à final desta competição. Começaram bem as “locomotivas” com a americana Chelsey Sumpert que foi letal na linha dos três pontos e terminou o primeiro quarto com 10 pontos, contribuindo de sobremaneira para a vantagem de três pontos no final do primeiro quarto em que o marcador assinalava 14-11.

 

 No segundo quarto o Costa do Sol reagiu através de Eleuteria Lhavanguane que anotou 11 pontos na primeira parte e galvanizou a sua equipa que ainda assim continuou em desvantagem perante o Ferroviário que viu Dulce Mabjaia (autora de dez pontos) a aparecer no jogo e da linha dos três pontos, colocando o resultado em 30-27 ao intervalo.

 

Galvanizadas pela sua claque, os Tokhosa, as “canarinhas” regressaram do intervalo mais esclarecidas, com Nilza Chiziane (9 pontos e 3 ressaltos) a impor-se na tabela, o que permitiu que o Costa do Sol alcançasse um parcial de 11-17, que deu três pontos de vantagem à equipa orientada por Leonel Mabê Manhique. Mas a partida continuou equilibrada e prova disso são as 12 vezes em que houve alternância na liderança ou então as 9 vezes que a partida esteve empatada.

 

O jogo continuou equilibrado no quarto período, com o Ferroviário a igualar a partida a 44 pontos no início.  Porém, Nasir Salé colocou no banco aquela que vinha sendo a melhor marcadora e armadora do jogo “locomotiva”, Chelsey Shumpert e a sua equipa diminuiu a sua capacidade ofensiva. 

 

O Costa do Sol passou a jogar com duas poste Nilza Chiziane (9 pontos e 6 ressaltos) e Vilma Covane (6 pontos e 3 ressaltos) que esteve bem nos lançamentos à meia-distância. Eleutéria Lhanvanguane que terminou o jogo com 17 pontos e 5 ressaltos foi fundamental para a vitória do Costa do Sol por 49-53, contribuindo para que as “canarinhas” disputem este sábado a sua primeira final da Taça dos Clubes Campeões Africanos. (LANCEMZ)

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .