O externo moçambicano Geny Catamo está a fazer um início de sonho ao serviço do Sporting de Portugal e por isso t "/> O externo moçambicano Geny Catamo está a fazer um início de sonho ao serviço do Sporting de Portugal e por isso t "/>
desporto mocambicano

Black Bulls pode encaixar 510 mil Euros caso Sporting compre o passe de Geny Catamo

  • 989

O externo moçambicano Geny Catamo está a fazer um início de sonho ao serviço do Sporting de Portugal e por isso tem merecido a atenção da imprensa desportiva  lusa, que tem dedicado artigos retratando o atual momento do internacional moçambicano.

 

Por Redacção LanceMZ com A Bola

 

Exemplo disso é o jornal desportivo A Bola que voltou a dedicar umas linhas ao moçambicano, particularmente entrevistando ao patrono da Associação Black Bulls, Junaid Lalgy, que revelou os montantes que o clube poderá encaixar caso o Sporting compre os restantes do passe do jogador descoberto nas camadas jovens do Maxaquene.

 

São ao todo 510 mil Euros (cerca de 35 milhões de Meticais),num negócio que Junaid Lalgy considerou que foi “um acordo mal elaborado”. Eis na íntegra o artigo publicado pelo jornal A Bola:

 

Geny, o canhoto que escapou ao FC Porto

 

Geny Catamo, 22 anos, era quase um ilustre desconhecido dos espectadores do futebol português até ao momento em que, no Troféu Cinco Violinos diante do Villarreal, após ter marcado três golos na pré-época, o talentoso canhoto enrolou dois defensores adversários e ter colocado a bola direitinha no pé de Paulinho para mais um golo.


Este foi o momento do extremo adaptado a lateral ser chamado a um palco maior, mas o moçambicano está longe de ser um desconhecido para os clubes nacionais e, inclusivamente, depois de ter brilhado nas camadas jovens do Maxaquene - clube no qual era conhecido por Messi - e na Academia Black Bulls, esteve com um pé no FC Porto.


A história é contada por Junaide Lalgy, proprietário do Black Bulls e que foi investidor do Amora, por agora na Liga 3. «O FC Porto tinha uma parceria com o Black Bulls para receber jogadores mediante certas condições previamente definidas e queria o Geny para o integrar na equipa de sub-19. No entanto, esta parceria estava a expirar e nós entendemos que a transferência do jogador deveria ser feita noutros moldes, o que o FC Porto não aceitou. Isso foi em Janeiro de 2018, quando o Geny estava prestes a completar 17 anos. Como o acordo com o FC Porto não avançou, decidimos inscrevê-lo no Amora e, nessa época ainda fez alguns jogos [4] pela equipa principal», conta Lalgy.


O percurso de Catamo no Amora continuou até que na época seguinte deu o salto para o Sporting. «O acordo foi mal elaborado por quem o conduziu, pois está inclinado para um dos outorgantes e não estou a falar de verbas mas de outros trâmites», conta o dirigente moçambicano que foi investidor no Amora até 2020, altura em que o capital social do clube do sul do país, foi vendido a capitais norte-americanos.


Contas feitas, o Sporting tem até final do mês de Setembro para comprar, a troco de 600 mil euros, os 75 por cento do passe de Catamo que ainda estão na posse do Amora. Mas Lalgy faz uma ressalva: «Dessa parte dos direitos económicos do jogador que estão no Amora, 85 por cento são do Black Bulls.» Ou seja, caso a compra da totalidade do passe de Catamo por parte do Sporting se efetive - como tudo o indica -, o emblema moçambicano vai receber 510 mil euros.


Alegria contida
Junaide Lalgy está satisfeito com a evolução de Catamo, que após empréstimos a V. Guimarães e Marítimo se apresta para ganhar lugar no plantel principal dos leões, mas o contentamento é contido. «Alegra-nos a todos mas confesso que, como já disse, o negócio foi mal parido», conclui. (LANCEMZ)

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .