A Associação Black Bulls manteve a senda de resultados positivos nos confrontos com o Costa do Sol, ao derrotar "/> A Associação Black Bulls manteve a senda de resultados positivos nos confrontos com o Costa do Sol, ao derrotar "/>
desporto mocambicano

Bis de Hammed abate canarinhos que já sonhavam com a vitória

  • 115

A Associação Black Bulls manteve a senda de resultados positivos nos confrontos com o Costa do Sol, ao derrotar na tarde deste domingo os “canarinhos” por três bolas a duas em jogo referente à 1ª jornada do Moçambola 2024. Numa cartada de mestre, Hélder Duarte tirou Hammed da sua cartola e o jogador anotou um bis e fez a reviravolta, deixando os “canarinhos” desesperados por mais uma derrota diante da Black Bulls. No final, da contenda o árbitro Artur Alfinar teve que recorrer à proteção de cerca de 70 agentes da PRM e transportar-se num dos sete Mahindras que estavam no campo do Costa do Sol, isto para evitar a fúria dos adeptos que queriam fazer justiça com as próprias mãos, o que é de todo condenável.

 

Por Alfredo Júnior e Sérgio Sitóe (Fotos) 

 

Depois do duelo protagonizado pelo Costa do Sol e Black Bulls nas meias-finais da Liga Jogabets que só terminou no desempate da marca de grandes penalidades, quis o destino que “canarinhos” e “touros” protagonizassem o jogo grande da primeira jornada do Moçambola 2024.

 

Motivados pela recente conquista na Supertaça Mário Coluna Jogabets, a Black Bulls entrou bem e como corolário disso chegou ao primeiro golo apontado por Chaimito ainda na madrugada da partida, quando estavam decorridos 8 minutos.

 

Os donos da casa não se encolheram e partiram à busca do golo da igualdade que chegou aos 27 minutos, num remate do meio da rua tirado por Chissala que resvala em Chamboco, desviando a trajectória que acaba enganando o guarda-redes Ernan Siluane que foi recolher no fundo das redes.

 

A partida continuou bem disputada com o árbitro Artur Alfinar e seu quarto árbitro João Paulo Nhantuve a terem muito trabalho para controlar as emoções dos bancos técnicos que fervilhavam a cada lance mal ajuizado. 

 

No segundo minuto da segunda parte, Mexer recupera a bola e de imediato faz um passe açucarado para Chester que rematou a contar batendo pela segunda vez ao guarda-redes Ernan Siluane. Festa para as hostes “canarinhas”.

 

Aos 52 minutos o banco técnico do Costa do Sol pulou como se tivessem molas nos assentos, pois Mbulu cai no interior da área de baliza, o árbitro auxiliar Venestâncio Cossa assinalou falta, mas o árbitro Artur Alfinar deu sinalética contrário mandando seguir o jogo, para o desagrado dos “canarinhos” que pediam penalty.

 

Helder Duarte mexeu na equipa e foi uma substituição acertada, visto que aos 76 minutos Hammed recém entrado e numa jogada de insistência empurrou a bola para o fundo das redes de Victor, restabelecendo a igualdade desta feita a duas bolas.

 

E o melhor ainda estava por vir e foi aos 86 minutos, quando Hammed tira um forte remate devolvido pela trave e a bola acaba atravessando a linha de golo, sendo bis para o atacante que fez a reviravolta no marcador.

 

No final Artur Alfinar foi cercado pelos elementos do Costa do Sol e os adeptos amotinaram-se na porta de saída usada pelas equipas. Foi perto de uma hora de espera até que a polícia de se fez ao ninho do “canário” com sete Mahindras para salvar a pele dos árbitros que tiveram que sair escoltados por cerca de 70 agentes da Lei e Ordem e transportados até zona segura e longe dos olhares dos adeptos canarinhos enfurecidos. (LANCEMZ)

 

“Foi um excelente espectáculo de futebol”- Hélder Duarte, Treinador da Black Bull

 

“Acho que foi um excelente jogo de futebol, é isso que queremos no Moçambola, privilegiar este tipo de jogos para trazer mais público que quase encheu o estádio, é isso que nós pretendemos. Entramos bem no jogo, fizemos o um a zero e depois de apesar de nós termos definido a zona de pressão de uma forma inconsciente baixamos as linhas e demos o domínio ao Costa do Sol que tem uma excelente equipa e passamos por dificuldades. Mas, acabaram num ressalto a fazer o golo de empate,  depois no início da segunda parte fizeram o 2-1, eles tem excelentes jogadores com grande personalidade, no entanto fomos atrás do resultado e inclusive antes de empatarmos o jogo íamos mudar o esquema táctico para irmos atrás da vitória, fomos felizes e fizemos o três a dois e depois foi controlar o jogo até ao final”.

 

“É fotocópia do início da época passada” – Horácio Gonçalves, Treinador do Costa do Sol

 

Horácio Gonçalves furtou-se de falar com a imprensa não estava a transmitir em directo o jogo em que a sua equipa perdeu por três bolas a duas, apenas falou para o canal que deu o jogo em directo, tendo sido parco em palavras na análise ao jogo tendo dito o seguinte: “Foi excelente, agora é assim sabem que não falo de árbitros e nem quero falar, mas estás-se a repetir aquilo que foi o início da época passada, é fotocópia do início da época passada.”

 

 

FICHA TÉCNICA

Campo do Costa do Sol

 

Arbitragem:  Artur Alfinar (Principal), Zacarias Baloi (1º Auxilia), Venestâncio Cossa (2º Auxiliar), João Paulo Nhatuve (4º árbitro) e Agostinho Pelembe (Assessor de Árbitro)

 

COSTA DO SOL: Victor, Mexer, Chico Mioche, Chico Muchanga, Beto; Ali (Mussonda 77’), Chirwa, Chester e Chissala; Isac de Carvalho(Loyd 77’) e Mbulu.

 

SUPLENTES: Joaquim, Mesa, Abu, Mafaite, Baptista, Adilson e Marty 

 

TREINADOR: Horácio Gonçalves

 

BLACK BULLS: Ernan, Nené, Fidel (Orlando 86’), Chamboco, Martinho, Danilo, Rume (Samuel 86’), Kadre, Stephen , Chamito (Melque 58’’) e Ayuba (Hammed 58’)

 

SUPLENTES: Teixeira, Manuel, Guebuza, Mapangane, Fernandinho

 

TREINADOR: Hélder Duarte

 

Acção Disciplinar: cartão amarelo para Chico Muchanga (45+2), Horácio Gonçalves (74’)

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .