desporto mocambicano

Angola derrotada pela Tunísia e Cabo Verde segue invicta caminhada ao AfroBasket 2025

  • 679

Teve lugar este fim-de-semana no Cairo, no Egipto, e em Monastir, na Tunísia, a primeira janela de qualificação ao AfroBasket 2025. Os destaques desta primeira etapa que envolveu as selecções dos grupos B, D e E vão para as seleções de Cabo Verde e da Tunísia que venceram os três jogos em que estiveram envolvidas seguindo invictas para a segunda etapa de apuramento. Os tunisinos derrotaram a selecção angolana sénior masculina de basquetebol por 73-82, a primeira janela de qualificação ao Afrobasket 2025, ainda sem data e local.

 

Por Redacção LanceMZ

 

No quarto inicial, desinibida, a selecção nacional reagiu à pressão do público local e segurou a vantagem de 25 -19, fruto do sistema defensivo apresentado, sem permitir que o adversário fosse para a tabela com facilidade.


 

om tal postura, os angolanos saíram ao intervalo com vantagem de 38 -34, depois da melhoria significativa dos anfitriões.

No terceiro período a Tunísia não deixou Angola jogar e passou para frente do marcador (62-51), numa altura em que o combinado nacional cometia sucessivos erros defensivos.

 

O quarto e último período foi apenas para gerir o resultado e a selecção tunisina, campeã africana em título, chamou a si a vitória por 81-71.

Na primeira jornada, Angola venceu por 76 -70 a selecção da Guiné e depois novo triunfo por 88 - 58 sobre o Quénia.

 

CABO VERDE SEGUE INVICTA

 

A selecção cabo-verdiana de basquetebol venceu hoje a sua congénere da Nigéria por 78-62 e terminou só com vitórias a primeira janela de qualificação para o Afrobasket’2025.

Cabo Verde termina assim na liderança do Grupo B com seis pontos, seguido da Líbia (cinco pontos), Uganda (quatro pontos) e Nigéria com três pontos.

Em relação ao triunfo sobre os nigerianos, a selecção nacional perdeu o primeiro quarto (16-24) mas venceu os restantes por 23-09, 22-18 e 18 -11. Ao intervalo Cabo Verde vencia por 39 -33.

Patrick Lima foi melhor jogador de Cabo Verde na partida com 15 pontos, sete ressaltos, duas assistências e dois roubos de bola.

De referir que no jogo de estreia, realizado na sexta-feira, 23, referente à primeira jornada, Cabo Verde venceu a Uganda por 78-73 e no sábado, 24, para a segunda jornada, derrotou a Líbia (72 -68).

 

LÍBIA IMPRESSIONA NO GRUPO B

 

A última vez que competiram numa grande competição continental foi em 2009, mas um grupo de jovens jogadores líbios talentosos e trabalhadores está a conquistar o basquetebol africano e a conquistar os corações de uma nação.

 

A Líbia concluiu a primeira rodada das Eliminatórias Fiba AfroBasket de 2025 com um notável recorde de 2 a 1, graças às vitórias sobre Nigéria e Uganda e a uma dura derrota para Cabo Verde no Grupo B.

 

Eles ainda não estão qualificados para o Campeonato Africano do próximo ano, mas a Líbia está um passo mais perto do principal torneio da Fiba África.

 

COSTA DO MARFIM DERROTA EGIPTO

 

De longe a partida mais explosiva do Grupo D, o confronto entre o anfitrião Egito e a atual medalhista de prata Costa do Marfim correspondeu às expectativas, produzindo algumas jogadas inspiradoras, já que este último obteve uma vitória decisiva por 79-76 para partir o coração dos torcedores egípcios. no quintal deles

 

Desde o início, foi um jogo de qualquer um, já que ambos os lados trocaram vantagem à vontade, com a Costa do Marfim desfrutando de sua maior vantagem de 46-35 nos minutos finais do primeiro tempo, mas um balde rápido de Amr Gendy e Patrick Gardener trey viu a partida vai para o intervalo em 46-40.

 

Gendy, que foi importante para os donos da casa durante toda a partida, conseguiu um raro duplo-duplo depois de marcar 30 pontos e dar 10 assistências.

 

MADAGÁSCAR VENCE PELA PRIMEIRA VEZ

 

A ilha da África Oriental, Madagascar, fez história, contra todas as probabilidades, no Cairo, vencendo a primeira partida do seu país nas Eliminatórias do AfroBasket 2025.

 

Sob a tutela do compatriota Alphonse Ravonimbola, que não escondeu a alegria durante a conferência de imprensa, Madagáscar recuperou de desvantagem e sujeitou a República Centro-Africana (CAF) à terceira derrota consecutiva na primeira janela do Grupo D.

 

Impulsionado pelo incansável Elly Randriamampionona, a equipa malgaxe obteve uma vitória por 76-69, com o letal arremessador de três pontos liderando o placar com 22 pontos. Ele somou o recorde do jogo com 7 assistências e 4 roubos de bola para impulsionar seu time à vitória histórica. (LANCEMZ)

 

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .