desporto mocambicano

Adelino Xerinda segura as pontas e eleições no Desportivo agendadas para 27 de Abril

  • 507

Adelino Xerinda, vice-presidnete de direccao anteriormente presidida por Paulo Ratilal, que a 6 de Março demitiu-se do cargo, é quem vai assegurar as pontas na condução dos destinos do Grupo Desportivo Maputo até a realização das eleições a 27 de Abril, segundo decidiu a Assembleia Geral do clube “alvi-negro” que esteve reunida na manhã do último sábado, 16 do corrente mês.

 

Por Redacção LanceMZ

 

Xerinda vai dirigir o Desportivo Maputo na companhia de outros elementos que faziam parte da Direcção de Paulo Ratilal, nomeadamente Danilo Liasse (vice-presidente), Celso Sitóe (vogal) e Bruno Pimentel (Secretário Geral), sendo que os sócios indicaram mais elementos para preencher as vagas deixadas abertas neste período.

 

Para tal a massa associativa indicou para os representar na Direcção os nomes de Ângelo Matenane, Sebastião Tanque e Basílio Manucuane, figuras que já vinham trabalhando junto do departamento de futebol do clube da águia.

 

Para que a Direcção reforçada siga pelos caminhos desejados pelos “alvi-negros” estes decidiram indicar Eusébio Letela, um dos sócios mais antigos, para desempenhar as funções de Conselheiro de Direcção.

 

Por outro lado, a Assembleia Geral decidiu preencher as vagas que foram abertas com a renúncia de João Figueiredo, do cargo de presidente da Mesa e que era interinamente ocupado por Danilo Liasse. Assim, foram indicados os nomes de Orlando Nuvunga (Presidente), Cassiano Sousa (vice) e Mateus Francisco (Secretário).

 

“Com esta reestruturação estão craiadas as condições para a realização das eleições dos novos corpos gerentes do Grupo Desportivo Maputo, acto que deverá acontecer a 27 de Abril, havendo mais de um mês para a preparação das candidaturas ao cargo que era ocupado por Paulo Ratilal”, disse Danilo Liasse porta-voz da Assembleia Geral.

 

Liasse sublinhou que após a renúncia de Paulo Ratilal o “clube está a funcionar normalmente, estando em contacto com parceiros para o apoio financeiro à colectividade e todas modalidades continuam a funcionar dentro da sua normalidade”.

 

Refira-se que o Desportivo Maputo há anos que atravessa uma crise financeira que atirou a colectividade para a divisão secundária do futebol moçambicano, tendo perdido a sua génese de clube formador de talentos em várias modalidades, algo que os “alvi-negros” pretendem resgatar. (LANCEMZ) 

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .