desporto mocambicano

LMF e FMF confirmam 14 clubes no Moçambola 2025

  • 1142

 

Está confirmado: apenas uma equipa vai descer de divisão após o Moçambola 2024 para permitir que a prova do próximo ano tenha 14 clubes. A confirmação, foi dada no evento de assinatura do acordo de cedência de direitos de organização do Campeonato Nacional de Futebol à Liga Moçambicana de Futebol (LMF) que teve lugar no Auditório Ferdinand Wilson, na Sede da Federação Moçambicana de Futebol (FMF) na tarde desta terça-feira (12).

 

Por Redacção LanceMZ

 

Na ocasião, Feizal Sidat, Presidente da FMF confirmou que há um entendimento entre ambas as partes, e, havendo condições, a entidade está pronta para avançar com o aumento do número de clubes para 14 na próxima época.

 

"Há um pré-acordo com a Liga moçambicana de Futebol (LMF) que no próximo ano serão 14 equipas. Naturalmente, se for 14 próximo ano, só vai descer uma equipa este ano para que subam 3 no próximo e que haja estabilidade financeira na Liga Moçambicana de Futebol".

 

"Se houver condições, fazer até 16 clubes, nós estamos prontos para receber desde que não haja sobressaltos no meio do caminho, que a competição inicie e termine sem sobressaltos", disse o presidente da FMF.

 

Contudo, Sidat, referiu ainda que a FMF não vai permitir a realização de jogos de Moçambola em campos que não reúnem condições mínimas exigidas para acolher jogos da competição.

 

"Não é só ter clubes, é preciso também condições em termos de infraestruturas desportivas, nós não vamos permitir nenhum jogo desta competição em campos inadequados".

 

Por outro lado, o líder da LMF, Alberto Simango Jr, reforça que o aumento do número de equipas visa acrescentar mais competitividade no campeonato bem como dar mais jogos aos atletas para alimentar a selecção nacional de futebol.

 

"Quando nos candidatamos, sabíamos que precisávamos de aumentar o número de equipas para aumentar o quadro competitivo, queremos mais jogos para alimentar melhor a selecção nacional e tivemos um sinal positivo da Federação.

 

No que diz respeito aos desafios financeiros face à dívida acumulada liderança anterior, Simango Jr garante que a sua equipa de trabalho está a par do assunto e tudo fará para gerir e garantir a sustentabilidade da instituição.

 

"Temos consciência disso, daí que a nossa aposta é fazer com que a nossa primeira Liga seja uma referência, temos um objectivo a alcançar, queremos ser parte do processo de transformação da Liga Moçambicana de Futebol numa liga viável", concluiu.

 

Por último, manifestou o desejo de organizar, num futuro próximo, a segunda Liga de Futebol.

"Vamos trabalhar ao logo desde ano e vai se ver no futuro o que é que vai acontecer, mas, o nosso desejo era organizar de facto a segunda Liga para que em 2026 se calharmos não precisamos de ir a Liguilha como estamos fazendo agora na segunda liga actual", concluiu.

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .