desporto mocambicano

Licenciamento levado de forma leviana por metade dos clubes do Moçambola

  • 282

Uma vez mais o processo de Licenciamento de Clubes de Futebol é encarado com pouco seriedade demonstrada através do não cumprimento dos prazos por parte das colectividades do principal escalão do futebol nacional, ou seja, que deverão tomar parte no Campeonato Nacional, denominado Moçambola 2024. É que dos 12 clubes apurados para participar na prova, apenas 6 é que cumpriram com os prazos fixados pela Federação Moçambicana de Futebol (FMF) e que expirou a 26 de Março, segundo escreve o site Olho Clínico.

 

Por Redacção LanceMZ

 

Com efeito, apenas seis clubes que devem participar no Moçambola submeteram devidamente os documentos para serem licenciados de acordo com as regras da Federação Moçambicana de Futebol e Confederação Africana de Futebol. Tratam-se do Costa do Sol, Black Bulls, Ferroviário de Nampula, Baía de Pemba, Associação Desportiva de Vilankulo e o Brera Tchumene que foram a tempo de submeter a documentação exigida no âmbito deste processo que terminou oficialmente na noite da última terça-feira.

 

Esta situação equivale dizer que caso o Moçambola 2024 arrancasse no próximo fim-de-semana, apenas esses clubes estariam em condições para tomarem parte no principal campeonato nacional de futebol, caso seja respeitado na íntegra o previsto no Comunicado Nº 1 da FMF que estabeleceu o período de 1 de Janeiro a 26 de Março como o fixado para o Licenciamento de Clubes.

 

O Ferroviário da Beira, União Desportiva do Songo, Ferroviário de Maputo, Textáfrica de Chimoio, Desportivo de Nacala e Ferroviário de Lichinga tem até ao dia 5 de Abril o período para finalizar o processo de licenciamento para tomarem parte nas provas deste ano.

 

CRITÉRIOS DE LICENCIAMENTO

 

Os clubes que ainda não submeteram os seus processos para a avaliação pelo Departamento de Licenciamento da FMF, continuam com as já habituais dificuldades para cumprir os sete critérios de licenciamento, a saber: a. Critério Desportivo; b. Critério Relativo à Infraestrutura; c. Critério Administrativo e Pessoal; d. Critério Legal; e. Critério Financeiro; f. Critério Tecnologia, Comunicação e Imagem; g. Critério Negócio.

 

Com a implementação do sistema de licenciamento de clubes para as competições nacionais, a FMF pretende garantir a harmonização em todos os clubes que se encontram sujeitos à sua jurisdição.

 

A introdução do sistema de licenciamento visa, genericamente, alcançar padrões mais elevados e uniformes de qualidade para benefício de toda a comunidade do Futebol Moçambicano, através de um processo de certificação da boa gestão dos Clubes nos aspetos desportivo, infraestrutural, organizativo, tecnologia e comunicação, negócio e de gestão económico-financeira. O sistema de licenciamento tem como pressuposto o desenvolvimento dos níveis de qualidade e a aplicação do seu regime à generalidade das competições.

 

APROVAÇÃO DE CAMPOS

 

O Departamento de Licenciamento de Clubes da Federação Moçambicana de Futebol inspecionou o Campo da Soalpo que será utilizado pelo Textáfrica do Chimoio no Moçambola 2024 tendo ficado impressionado com a evolução na melhoria do recinto.

 

Por outro lado, o mesmo Departamento orientou o Ferroviário da Beira a melhorar a qualidade do piso do “Caldeirão” do Chiveve que se apresenta sobrecarregado devido ao número de jogos e treinos realizados neste recinto. (LANCEMZ)

 

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .