desporto mocambicano

Árbitros sonantes chumbam nos testes promovidos pela CNAF em Maputo

  • 1040

Um total de dez árbitros de centro de ter os quais nomes sonantes que já dirigiram jogos do Moçambola, reprovaram nos testes promovidos pela Comissão Nacional de Árbitros de Futebol (CNAF) na manhã deste sábado, 30 de Março. O último teste antes do arranque do Moçambola 2024 era destinado aos árbitros da Cidade e Província de Maputo, sendo que a próxima avaliação vai acontecer em Julho próximo.

 

Por Alfredo Júnior

 

O parque dos Continuadores acolheu os testes aos árbitros da cidade e província de Maputo, com objectivo de aferir as condições em que se encontram os responsáveis pelo ajuizamento dos jogos de futebol oficiais. Ao todo tomaram parte no teste doze arbitras, 49 do sexo masculino entre árbitros assistentes e principais, de categoria internacional, nacional e provincial.

VEJA A REPOTAGEM EM VIDEO

 

Os testes registaram a participação de 24 árbitros de centro, dentre de categoria Internacional, Nacional e Provincial dos quais 14 foram aprovados e 10 chumbaram nos testes realçando-se a reprovação de homens do apito que já desfilavam no Moçambola nomeadamente Fernando Judite, Luís Tomás Jumisse, Sérgio Lopes Rumbane, Ângelo Nguenha e Francisco Hombe.

 

ARSÉNIO MARINGULE DESTACA-SE NOS AUXILIARES

 

No sector feminino, das 12 testadas, só cinco foram aprovadas, sendo apenas duas apitam jogos do Moçambola, nomeadamente a internacional Ema Novo (centro) e Roda Mondlane (auxiliar), destacando-se entre as reprovadas a assistente internacional Olinda Augusta e Alda Vembane (de categoria provincial em ascensão).

 

No que diz respeito aos árbitros auxiliares ao todo registou-se 22 participantes dos quais 19 saíram aprovados, tendo sido chumbados três que apitam jogos do Moçambola nomeadamente Francisco Homwana, Cláudio Macamo e Alcides Dombe.  Em destaque esteve Arsénio Maringule, árbitro auxiliar internacional que esteve no CAN-2023 decorrido na Costa do Marfim, e que fez os testes com distinção.

 

BENTO NAVESSE DÁ NOTA NEGATIVA

 

Os testes foram dirigidos pelos Instrutores Internacionais e Nacionais responsáveis pelo treinamento e avaliação dos árbitros do país, nomeadamente Bento Navesse (Instrutor FIFA), Ivan Bulo (Instrutor CAF), Agostinho Pelembe (Instrutor Nacional) e Ângelo Mucavele (Instrutor Nacional).

 

No final, Bento Navesse fez a avaliação destes testes tendo referido que “numa classificação de 0 a 10, atribuo uma nota de 6, pois o número de árbitros principais que chumbou não foi bom, ao nível do sector feminino os resultados não foram bons temos um grande trabalho por fazer, o destaque vai apenas para os árbitros assistentes que tiveram uma boa avaliação visto que apenas três é que reprovaram nos testes”.

 

O Instrutor de arbitragem FIFA referiu que os resultados são preocupantes sobretudo para os árbitros internacionais, visto que “tivemos uma baixa no sector feminino em que uma assistente reprovou, temos um árbitros de centro que também é internacional no futebol de praia que também chumbo e isto preocupa-nos”.

 

Para Navesse é necessário que os árbitros estejam preparados com regularidade, “visto que o árbitro moçambicano não tem cultura de treino, apenas preparam-se quando os testes se aproximam, visto que é preciso moldar o corpo para que esteja preparado, daí as dificuldades demonstradas nesta avaliação”.

 

Os testes têm por objectivo certificar os árbitros a serem escalados para aquilo que Francisco Machel, Presidente da CNAF, considera de Árbitros de Elite que vão dirigir os jogos do Moçambola 2024, cujos nomes serão divulgados em breve. (LANCEMZ)

Notícias Relacionadas
Ads - Anuncio 3
Todos os direitos reservados a Lance. Registrado no GABINFO: REGISTO: 57/GABINFO-DEPC/210/2022 .